O Xperia XA2 Ultra é um smartphone intermediário grande lançado pela Sony em 2018, e foi o primeiro da empresa com câmeras duplas frontais – ou seja, se a geração anterior já tinha seus atrativos para quem curte selfies, esse aqui tenta dar um passo além nesse sentido. Ele evoluiu mais alguns pontos, como na bateria, mas há outros em que o dispositivo parece parado no tempo, como o design. Vamos explicar esses detalhes agora na nossa análise.

Aquele visual de HD externo

O ponto mais fraco do XA2 Ultra é o design. Enquanto os top de linha da Sony desse ano trouxeram alguma evolução visual, o intermediário grandão continua com o mesmo velho estilo quadrado, com bordas enormes acima e abaixo da tela. A margem superior chega a 1,5 cm e a inferior é apenas alguns milímetros menor. O resultado é aquela cara de smartphone de 5 anos atrás que só quem é fã da marca vai curtir.

Mesmo as laterais arredondadas não ajudam muito a melhorar a pegada, e o fato dele ser um aparelho peso não facilita as coisas e fica bem difícil usar com uma mão só. Pelo menos o corpo do dispositivo é robusto, com bordas de metal e traseira de plástico rígido. Assim, ele pode até ficar marcado por alguns riscos, mas deve resistir a acidentes pequenos. Além disso, o XA2 Ultra não tem certificação de resistência a água, mas continua vindo com um botão exclusivo para a câmera e com entrada para fone de ouvido.

Sony Xperia XA2 Ultra review

Display na medida certa

A tela do XA2 Ultra tem um painel IPS LCD de 6 polegadas com a proporção antiga de 16:9. A resolução é Full HD, então a densidade de pixels não é muito alta, mas a qualidade das imagens ainda é boa.

Do jeito que ele sai da caixa, o display exibe cores bastante lavadas, mas é só você ir até as configurações de tela e escolher outro padrão para conseguir resultados muito melhores. Com isso, apenas os tons de preto ficam devendo em comparação com um AMOLED, o que é difícil de notar. Em geral, podemos dizer que a Sony continua mandando bem na tela do XA2 Ultra.

Sony Xperia XA2 Ultra review

Aguenta de tudo

O aparelho vem com um processador Qualcomm Snapdragon 630, 4 GB de memória RAM e tem opções com 32 ou 64 GB de espaço interno – e você pode expandir o armazenamento usando um micro SD. Além disso, o slot é separado, então você pode usar dois SIM cards ao mesmo tempo também.

Com esse conjunto, o dispositivo consegue rodar de tudo, de aplicativos comuns até games. Ele não tem tanta agilidade quanto um top de linha, mas aguenta bem o tranco. Uma situação em que notei alguma dificuldade foi com jogos muitos exigentes, como Asphalt 9, que apresentou quedas na taxa de quadros por segundo de vez em quando. Não chega a atrapalhar a jogatina, e em games mais básicos ele não teve esse problema, mas é melhor avisar.

Sony Xperia XA2 Ultra review

Benchmarks

Para ver como o Xperia XA2 Ultra se sai em comparação com seus principais concorrentes, o aparelho foi submetido a três aplicativos de benchmark. Os testes utilizados foram o AnTuTu Benchmark 7.0, o 3DMark (Ice Storm Unlimited) e o PCMark (Work 2.0).

Xperia XA2 Ultra AnTuTu

O app AnTuTu 7.0 permite testar interface, CPU, GPU e memória RAM dos dispositivos. Os resultados são fornecidos individualmente e somados para gerar uma pontuação total. E aqui também vale a máxima para os pontos: quanto mais, melhor.

Sony Xperia XA2 Ultra 3DMark

O 3D Mark oferece uma série de testes para benchmark de smartphones. Entre eles, o Ice Storm Unlimited permite comparar diretamente entre processadores e GPUs. A resolução do display é um fator que pode afetar o resultado final. Quanto maior a pontuação, melhor o desempenho.

Sony Xperia XA2 Ultra PCMark

O PCMark mensura o desempenho do celular durante tarefas comuns de produtividade, como navegação na web, edição de vídeos e fotos e trabalho com documentos e dados em geral. Assim como nos outros casos, totais de pontuação maiores significam resultados melhores.

Câmeras muito boas em geral

O XA2 Ultra tem na parte da frente um sensor de 16 MP e lente com abertura de f/2.0, e outro de 8 MP e lente grande angular de 120º e abertura de f/2.4. Em ambientes bem iluminados, as selfies da lente normal saem com ótima qualidade, incluindo muitos detalhes, cores boas e foco definido. Na wide, a qualidade em geral continua valendo para as fotos diurnas, mas o nível de detalhes cai bastante e dá para perceber bastante distorção nas bordas das imagens.

De noite, as selfies ainda saem legais e com pouco ruído se você usar o flash frontal na lente principal. Sem o flash, o foco pode se perder e o pós processamento deixa a imagem artificial – e pode esquecer de usar a lente wide no escuro, porque o resultado é péssimo com ou sem flash. Mesmo com duas câmeras frontais, a Sony não incluiu aqui um modo com desfoque do fundo.

O sensor traseiro tem 23 MP e abertura de f/2.0. Ele consegue fazer fotos realmente muito boas durante o dia, com bastante detalhe e cores realistas. Durante a noite, o modo automático exagera no pós processamento, deixando as imagens borradas mesmo que o foco esteja correto. Não são as piores fotos noturnas de celular que eu já vi, mas tão longe de ser as melhores.

Quem quiser pode se aventurar no modo Manual, que permite controlar vários parâmetros e chegar a um ISO de 3.200, mas a menor velocidade do obturador é de 1 segundo, então não rola fazer longa exposição. Além disso, para um celular com foco em selfies, as opções do modo Manual para as câmeras frontais são simplesmente pobres.

Na hora dos vídeos, o XA2 Ultra consegue gravar em 4K, e a Sony continua mandando bem na estabilização com o seu sistema SteadyShot. Mesmo assim, continuamos sem entender o porquê de a opção de gravar nessa qualidade ficar escondida entre os aplicativos de câmera, separada da parte de vídeo. Na câmera frontal, a resolução máxima é Full HD, mas a estabilização também é boa.

Atualizado, mas com um problema

O Xperia XA2 Ultra vem com o Android Oreo com a modificação da Sony. A experiência de uso e o visual são parecidos com o padrão da Google, com algumas diferenças de organização e ícones nos menus. Além disso, o celular traz funções extras de automatização do Xperia Actions e tem um sistema de equalização sonora. Não são recursos inéditos, mas são bons.

Uma coisa que incomodou no software foi o sistema de rejeição de palma, que é algo importante em aparelhos grandes. Como você frequentemente tem que esticar os dedos para alcançar algo na tela, partes da sua mão acabam tocando no display sem querer, e o sistema tem que saber ignorar isso para não atrapalhar a utilização.

Sony Xperia XA2 Ultra review

No entanto, no caso do XA2 Ultra isso não funciona muito bem e acaba acontecendo com frequência de ele não responder direito quando tentamos abrir um app ou pasta no lado oposto de onde a mão está segurando o celular. Não é um grande ponto negativo, mas é algo que a Sony poderia fazer melhor.

Bateria digna

A bateria foi um ponto em que o XA2 Ultra evoluiu, com 3.580 mAh. O celular aguenta um dia inteiro de uso misto, com mensagens, vídeos, redes sociais, fotos e um pouco de jogatina. Não dá para abusar e jogar nele sem parar o dia todo, mas é possível usar bastante.

Por mais que a recarga de 0 a 100% continue demorada e leve 2 horas e meia, com apenas 30 minutos na tomada o carregador já permite que ele chegue a 51%, e com 1 hora e meia ele chega a 86%. Essa desaceleração é o jeito da Sony de fazer a bateria manter sua capacidade total por alguns meses a mais, e é algo que outras empresas, como a ASUS, também já fazem. A Sony só faz isso há um pouco mais de tempo.

Sony Xperia XA2 Ultra review

Extras

A caixa de som do Xperia XA2 Ultra fica em uma posição ruim na parte de baixo do celular, que é fácil de cobrir com as mãos. Quando isso não acontece, o volume consegue ser razoavelmente forte e a qualidade sonora é boa. O dispositivo vem com um fone de ouvido, mas novamente a Sony não o enviou junto com o celular para testes, então se você possui um, ajude todos escrevendo sobre a qualidade do acessório nos comentários mais abaixo.

Por fim, vale dizer ainda que o sensor de digitais fica localizado na traseira, em uma posição fácil de alcançar com a mão. O sistema de biometria adotado pela Sony nesse modelo não é dos mais rápidos que já vimos em um smartphone, mas funciona bem na maior parte do tempo.

Sony Xperia XA2 Ultra review

Vale a pena?

O preço oficial do Xperia XA2 Ultra é de R$ 2,4 mil na loja da Sony, que é o único lugar onde você encontra a versão de 64 GB. Também por lá, ele pode sair por R$ 2.280 à vista no boleto. Já o modelo de 32 GB pode ser encontrado em varejistas com preço cheio de R$ 2,2 mil, mas pagando à vista dá para encontrar por R$ 1,9 mil.

Mesmo se a gente desconsiderar o design ultrapassado, esses valores são um problema porque praticamente todas as concorrentes têm aparelhos intermediários tão bons quanto o da Sony – e até melhores em vários sentidos – e que custam menos, incluindo aqui opções como o Galaxy A8+, Moto Z3 Play e Zenfone 5, entre outros. Com isso, por mais robusto que o XA2 Ultra seja, o custo-benefício acaba favorecendo os rivais.

-----

E aí, o que que você achou do Xperia XA2 Ultra? Mande a sua opinião e qualquer dúvida que tiver sobrado nos comentários, que responderemos assim que for possível. Você também pode falar comigo pelo perfil @Leobrjor no Instagram ou no Twitter.

Caso você esteja interessado em algum dos aparelhos que citei aqui, confira os links a seguir para encontrar os com os melhores preços atuais e também clique aqui para instalar a extensão do TecMundo para o Google Chrome.

Opção de compra

%MCEPASTEBIN%