Depois de ver a Google tomar seu lugar no topo da fotografia mobile com seus smartphones da família Pixel, a Samsung estaria se preparando para dar uma resposta à altura com o Galaxy S10. O chipset do novo celular, o Exynos 9820, segundo o ETNews, deve trazer um coprocessador dual-core dedicado tarefas de redes neuras/IA, tais como a “fotografia computacional”.

Esses dois núcleos funcionariam basicamente como o Pixel Visual Core da Google e ajudaria no trabalho de processamento de fotos com HDR mais elaborado. A Google ainda utiliza esse recurso para o seu incrível Night Sight, que transforma fotos escuras em capturas claras se bonitas.

Não se sabe, contudo, se esse coprocessador da Samsung seria tão poderoso ou eficiente quanto o da Google, mas considerando o fato de ele ser o primeiro dual-core de sua categoria, podemos imaginar que esse seja o caso.

samsung galaxy s10Conceito de um Galaxy S10 com três câmeras traseiras (fonte: phonearena)

Outras atividades que utilizam bem redes neurais, tais como reconhecimento/processamento de voz, por exemplo, devem se beneficiar também desse coprocessador. Por isso, é possível que a Bixby da coreana dê um salto de qualidade.

Outras tarefas de IA também devem funcionar muito mais rapidamente e consumir menos recursos do sistema e, consequentemente, menos bateria.

Além da Google, marcas como Apple e Huawei também já usam núcleos dedicados a redes neurais para ajudar no processamento de fotos. Não à toa essas duas marcas estão superando a qualidade oferecida pela Samsung.