Qual tipo de verificação você usa no seu smartphone para desbloquear a tela? Segundo pesquisa recente, o método mais popular para isso no Brasil é o do desenho no display sensível ao toque, com 35% dos usuários usando esse tipo de autenticação. Em segundo lugar, com 27%, fica a leitura de digitais, enquanto outros 20% ainda preferem as tradicionais combinações numéricas.

Os usuários mais velhos preferem as verificações numéricas, com 20% entre 30 e 49 anos e 26% na faixa superior aos 50 anos. Já os mais jovens preferem a varredura biométrica, adotada por 34% dos brasileiros entre 16 e 29 anos e 25% dos 30 aos 49 anos. Aliás, a leitura de digitais é mais usada por quem tem iPhones (69%) do que os que têm Android (25%) — mas vale lembrar que muitos aparelhos com o sistema da Google não possuem leitor para isso.

Outros 16% dos internautas tupiniquins simplesmente preferem não bloquear seus aparelhos — o que nunca é recomendável. Esse hábito é mais comum entre mulheres (18%) que têm Android (16%). Esse estudo entrevistou 2.055 pessoas que acessam a web e possuem um smartphone, no final de outubro, com uma margem de erro 2,1 pontos percentuais.

Os números fazem parte do levantamento Panorama Mobile Time/Opinion Box, que avalia as opções de entrada de credenciais e deve divulgar suas conclusões no Mobi-ID, seminário sobre identificação e autenticação de digitais, no dia 26 de novembro, no WTC, em São Paulo.