A Google surpreendeu muita gente quando confirmou que a terceira geração de seu smartphone próprio, o Pixel 3/Pixel 3 XL, não teria uma câmera dupla na parte traseira. Em um mundo que acaba de ganhar um smartphone com quatro câmeras traseiras e no qual até mesmo a Apple já adotou um par de câmeras em seus aparelhos, isso soa no mínimo curioso.

A explicação para isso, entretanto, é bem simples. Em entrevista ao Wired, o vice-presidente de marketing de produto da Google, Mario Queiroz, explicou que um resultado aprimorado de captura de imagens pode ser alcançado com o uso de técnicas de aprendizagem de máquina. "[Por isso], achamos que a adição de uma segunda lente é desnecessária”, comentou o executivo.

A publicação explica que “os telefones Pixel extraem informação de profundidade suficiente do sensor dual-pixel da câmera e, então, rodam algoritmos de aprendizado de máquina, treinados com milhões de fotos, para produzir o efeito desejado”.

Vale lembrar que o Pixel embarca o primeiro chip fabricado pela Google, o Pixel Visual Core, indicando que a empresa foi para um caminho diverso das concorrentes: enquanto muitas investem em sistemas com mais lentes, a fabricante dos Pixel optou pelo processamento de imagem. Isso ao menos no que diz respeito à câmera principal do portátil, já que o Pixel 3 e o Pixel 3 XL trazem um par de câmeras frontais.

Cupons de desconto TecMundo: