A Xiaomi vem jogando no time das empresas que minimizam as bordas em volta da tela de seus smartphones ao máximo há um bom tempo. Ela, na verdade, popularizou essa ideia, com o lançamento do Mi Mix original, apesar de não ter sido a primeira a considerar acabar com as bordas. A japonesa Sharp foi a que começou tudo isso.

A marca continua tentando melhorar o espaço que a tela ocupa na face frontal dos seus smartphones

Mesmo assim, foi a Xiaomi que realmente trouxe atenção para isso, e a marca continua tentando melhorar o espaço que a tela ocupa na face frontal dos seus smartphones. O atual Mi Mix 2S é mais recente tentativa da companhia, e o dispositivo realmente merece nosso olhar.

Ele conta com um design capaz de capturar a atenção de qualquer usuário, e o acabamento em cerâmica na parte traseira lhe confere um charme extra. Mas será que isso faz valer a pena importar esse aparelho da China para o Brasil? Meu objetivo com esta análise é ajudar você a descobrir isso ao conferirmos os principais pontos negativos e positivos desse dispositivo.

Design

Já que começamos falando sobre como o Mi Mix 2S da Xiaomi é bonito, é bom elaborar mais esse assunto neste primeiro tópico. Considerando o meu gosto, esse aparelho é muito atraente. Ele é um daqueles smartphones que você gosta de pegar, colocar no bolso e mostrar para os amigos.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

O acabamento é tão perfeito quanto o da Samsung ou da Apple, mas o design geral não é tão chamativo quanto o que essas concorrentes entregam em seus top de linha. Esse dispositivo consegue ser bonito e relativamente discreto ao mesmo tempo, pelo menos nessa cor preta, que recebemos para análise.

O reflexo gerado é bem distinto e bonito, conferindo um frescor de novidade para esse padrão de design

Quanto à parte técnica do design, é interessante destacar que a tampa traseira não é feita de vidro. Em vez disso, temos um material cerâmico que dá um charme extra para o Mi Mix 2S. O reflexo gerado é bem distinto e bonito, conferindo um frescor de novidade para esse padrão de design que vem tomando conta da indústria.

Contudo, com mais beleza, vem também um ponto negativo: a cerâmica é menos resistente a quedas do que o vidro e, quando quebra, pode soltar lascas. O vidro, por usa vez, não quebra tão fácil, mas tem bem menos resistência a riscos do que esse material cerâmico.

A moldura do smartphone é feita de metal e conta com efeito bem arredondado que ajuda na pega, porém tira um pouco o efeito imersivo da tela, uma vez que ela é um tanto protuberante para os lados em vez de reta.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Na frente, temos um display de 5,99’’ no formato 18:9 sem nenhum tipo de notch ou entalhe protegido com um vidro Gorilla Glass 5. Apenas os cantos são um pouco arredondados. Dessa maneira, o que a Xiaomi fez para conseguir uma tela praticamente sem bordas foi concentrar todos os elementos necessários em uma só, deixando as outras três praticamente invisíveis.

Por isso, a câmera frontal do smartphone, bem como outros sensores, ficam localizados abaixo do display. O ideal, então, é girar o celular na hora de tirar uma foto para que o ângulo seja mais natural.

Em nome da economia de espaço, a Xiaomi também eliminou o plugue de 3,5 mm para fones de ouvido. Outro elemento curioso é alto-falante para chamadas telefônicas, que fica espremido na borda superior da tela.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Tela

Falando em tela, esse componente é, sem dúvida, o que mais chama atenção no Mi Mix 2S. São quase 6 polegadas, o equivalente a 15,2 cm em sua diagonal que cobrem 81,9% da face frontal do celular.

Para garantir melhor autonomia de bateria, a resolução foi fixada em Full HD+ (1080x2160). Com isso, o dispositivo consegue 403 pixels por polegada, o que é uma densidade bastante interessante para o smartphone desse tamanho.

A tecnologia é IPS LCD de excelente qualidade, mas essa tecnologia pode ser inferior no que diz respeito a contraste e níveis de preto a serem reproduzidos. Normalmente, isso não seria um problema, mas, considerando que o objetivo da Xiaomi era construir um aparelho imersivo, o ideal seria usar uma tela OLED.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Mesmo assim, as imagens reproduzidas pelo aparelho chinês são de ótima qualidade. A saturação das cores foi muito bem ajustada na fábrica, e o display consegue ser bastante brilhante mesmo sob a luz do sol. Tudo isso garante um bom nível de realismo para tudo que é mostrado nessa tela, mas o controle automático de brilho é um tanto problemático. Depois de alguns dias, eu resolvi desligar isso e fazer o ajuste manual, de tanto que as alterações desnecessárias me irritavam.

Parece que você está lidando com um simples pedaço de tela nas mãos

O fato de praticamente não haver bordas em volta do display torna a experiência com o Mi Mix 2S muito agradável. Às vezes, parece que você está lidando com um simples pedaço de tela nas mãos. Pessoalmente, acho muito inteligente a decisão da Xiaomi de resolver não colocar um notch nesse celular e simplesmente realocar a borda maior para baixo.

Notei que essa borda praticamente desaparecia no fundo da minha mão e também tornava o manejo do aparelho mais confortável, evitando que eu tivesse que baixar demais meu polegar para lidar com os botões de navegação do Android.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Software

Pulando para o software, o primeiro ponto que eu gostaria de destacar são as opções de navegação no sistema. Na seção de configurações do Mi Mix 2S, existe uma chamada “Tela infinita”. Ali é possível personalizar o software do dispositivo para que você navegue pelo SO usando os botões tradicionais do Android no fundo da tela (padrão) ou ainda escolha fazer isso por meio de gestos, bem ao estilo iPhone X.

Só que os movimentos são um pouco diferentes. Para voltar, você arrasta o dedo da extremidade da borda direita ou esquerda do display para dentro. Para retornar à tela inicial, basta uma arrastada da borda de baixo para cima. Para acessar os apps recentes, você tem que fazer esse gesto de voltar ao início, mas segurar a tela por alguns instantes.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Enquanto você usa o teclado virtual do aparelho, é bem fácil ativar os gestos de voltar quando toca nos botões mais perto das bordas

Eu gostei dessa solução para tornar a tela ainda mais imersiva, garantindo que os apps aproveitem o display completamente. Além disso, foi fácil me acostumar com essa nova forma de navegação da Xiaomi, mas eu encontrei um problema que me fez desistir disso. Enquanto você usa o teclado virtual do aparelho, é bem fácil ativar os gestos de voltar quando toca nos botões mais perto das bordas.

Assim, muitas vezes eu ficava irritado com o fato de o teclado sumir aparentemente sozinho. Em determinado momento, percebi que eu estava acidentalmente ativando o gesto de voltar ao digitar mensagens no WhatsApp e outras aplicações. Por isso, logo retomei o uso dos bons e velhos botões do Robô.

Ademais, a interface da Xiaomi continua basicamente a mesma que você já conhece nos aparelhos da empresa. A MIUI, como é chamada, está em sua versão 9.6 estável no nosso dispositivo, combinada com o Android Oreo 8.0.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Essa versão segue não contando com uma gaveta de apps para eliminar a bagunça das telas iniciais, mas tem as funções de organização que permitem mover e agrupar ícones em lote.

A área de notificações também não mudou e continua problemática para mim. Isso porque é necessário usar dois dedos para expandir notificações, e os movimentos têm de ser bem precisos, o que só atrapalha o uso do aparelho no dia a dia, em minha opinião.

No geral, entretanto, tudo funciona muito bem e de maneira fluida. Em duas semanas de teste, não encontrei sequer um momento de lentidão ou travamento com esse dispositivo, o que é uma boa indicação de que ele tem um desempenho estável.

Câmera

Fotografia é um dos fortes do Mi Mix 2S. O dispositivo brilha especialmente no modo retrato, conseguindo desfocar o fundo das imagens com precisão e de uma maneira bastante bonita. O smartphone reconhece a forma dos elementos no primeiro plano e não traz muitos defeitos nos contornos. Isso é verdade também para fotos de pessoas com barba ou cabelo irregular, o que normalmente gera resultados bem ruins na maioria dos smartphones que também trabalham com o modo retrato.

Para fotografias no modo manual tradicional, o smartphone resultados ainda melhores. A reprodução das cores é muito realista, o foco é bastante preciso, e a captura é rápida. Esse é um daqueles smartphones que você tira do bolso, fotografa e tem certeza que o resultado vai ser bom, sem se preocupar em ficar ajustando muita coisa antes da captura. Em outras palavras: uma câmera mobile realmente top de linha.

É importante também destacar que as câmeras desse aparelho funcionam melhor do que o esperado em condições de iluminação mais desafiadoras. Fazer fotos noturnas com ele não chega a ser uma experiência tão boa quanto o que vemos no Galaxy S9, por exemplo, mas ainda assim é agradável o suficiente. Os resultados ficam com menos ruído do que eu já vi em outros dispositivos similares, e as câmeras conseguem lidar bem com a iluminação precária de ambientes como bares.

O rosto das pessoas fica sempre meio embaçado, como se elas tivessem usado maquiagem demais

Há, contudo, pontos negativos. O app de câmera, por exemplo, vem com recurso de “embelezamento” ativado por padrão. Com isso, o rosto das pessoas fica sempre meio embaçado, como se elas tivessem usado maquiagem demais. O efeito é muito artificial e notável, mas parece que agrada aos consumidores chineses.

Se você não quiser ficar estranho nas redes sociais, entretanto, é bom desativar isso nas configurações do app de câmera o quanto antes. Outro detalhe que precisa ser desligado é uma marca-d’água que insiste em aparecer em todas as suas fotos.

mi mix 2sMinha pele está longe de ser perfeita dessa forma (Fonte: TecMundo)

O zoom óptico também é um tanto decepcionante. A segunda lente do aparelho quase nunca é ativada, sendo que o smartphone acaba operando com zoom digital da câmera principal dependendo das condições de luz. Nesse caso, a segunda câmera traseira serve apenas para o modo retrato mesmo.

Além disso, o uso de inteligência artificial para identificar mais de 200 cenas e ajustar a câmera no modo automático faz pouca ou nenhuma diferença nas fotos finais, como é o caso em todo smartphone que anuncia isso como recurso de fotografia.

A captura de vídeo desse aparelho é outro ponto forte. O smartphone tem uma estabilização de imagem ótima e elimina a maioria das tremidas da sua mão. A qualidade das imagens também é muito boa, mesmo com pouca luz, e a captação de áudio é espetacular.

Eu fui a um show com esse smartphone e consegui registrar alguns trechos em que a música do ambiente foi gravada com muita nitidez, mas, no local, o barulho era enorme. Tanto que eu ouvia as caixas de som chiarem. Quando eu fui conferir as gravações, o áudio estava muito melhor do que o esperado.

Desempenho

O coração do Mi Mix 2S é o chipset Snapdragon 845 da Qualcomm, e só isso já garante a ele um excelente desempenho. O smartphone também conta com 6 GB de RAM e opções de 64 GB, 128 GB e até 256 GB de armazenamento.

Estamos falando de um celular bastante poderoso, capaz de rodar qualquer app disponível na Play Store sem qualquer dificuldade. Eu joguei uma série de games mais exigentes, e ele conseguiu manter uma ótima qualidade gráfica sem apresentar lag ou travamentos. Isso é o esperado para um dispositivo com esse hardware.

O uso no dia a dia também é algo bem agradável. Você navega na web com muita fluidez em qualquer navegador, e apps de redes sociais funcionam como se estivessem deslizando nas nuvens. Esse aparelho foi realmente otimizado para fazer tudo parecer muito suave, tanto é que eu senti falta disso quando voltei a usar o meu próprio smartphone.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Contudo, nos nossos testes de benchmark, o Mi Mix 2S não conseguiu superar todos os seus principais concorrentes com hardware similar, — de qualquer forma, a diferença de pontuação nunca foi muito alta. Isso quer dizer que, apesar de ele não ser nenhum “rei dos benchmarks”, tem um desempenho real excelente, e é isso o que importa no fim das contas.

Benchs

mi mix 2s

mi mix 2s

mi mix 2s

Bateria

Mesmo com a tela Full HD+ em vez do tradicional 2K entre tops de linha, o Mi Mix 2S não tem uma autonomia de bateria excepcional. O dispositivo dura tranquilamente um dia inteiro longe das tomadas quando o usuário tem um padrão de utilização intermediário, mas peca quando você tenta jogar ou assistir a vídeos continuamente.

Essas atividades mais exigentes gastam a carga com rapidez. No nosso teste de autonomia, por exemplo, estimamos que o dispositivo consiga durar 4h30 longe com uma carga completa executando vídeos no YouTube com WiFi ligado e brilho da tela no máximo.

Dispositivos top de linha normalmente conseguem algo próximo de 6 horas nesse nosso teste, o que indica que o Mi Mix fica um pouco a desejar nesse quesito. Para tarefas diárias, contudo, como mandar mensagens, navegar na web e tirar fotos, ele não deve te deixar na mão antes do fim do dia.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Para compensar essa deficiência, o celular tem carregamento sem fio, e o carregamento com fio por meio dos acessórios originais é muito rápido. Com meia hora de carga, você consegue autonomia para o restante do dia, o que é uma excelente notícia para quem se esquece de fazer isso durante a noite em casa.

Extras

São vários extras para esse smartphone da Xiaomi. Mas vamos falar sobre o leitor de digitais primeiro. Esse elemento funciona muito bem, tanto no que diz respeito à precisão quanto à velocidade de desbloqueio. Você toca no sensor e, em um piscar de olhos, o aparelho já está liberado. Não se trata da biometria mais rápida do mundo, mas ela quase nunca falha. O celular não tem desbloqueio facial, por íris ou qualquer outra biometria alternativa.

Outra coisa que precisa ser destacada é que a versão global do Mi Mix 2S funciona no 4G de todas as operadoras nacional, em todas as bandas que elas usam. Portanto, essa é uma preocupação a menos que você precisa ter ao importar o smartphone — é importante ressaltar que estamos falando da versão global.

mi mix 2s(Fonte: TecMundo)

Outro detalhe interessante: o Mi Mix 2S tem som estéreo. O alto-falante para chamadas telefônicas trabalha com o alto-falante tradicional para entregar um som mais imersivo para o usuário, o que, combinado com a tela sem bordas, garante uma ótima experiência de jogo e consumo de audiovisual.

Infelizmente, ele não possui espaço para cartões de memória. Dessa forma, compre a versão com o armazenamento nativo que satisfaça suas necessidades.

Vale a pena?

Na minha opinião, o Mi Mix 2S é o melhor smartphone da Xiaomi no mercado atualmente. Ele possui um design impressionante, acabamento de primeira e um display que ocupa quase toda a face frontal do celular sem apelar para o temido notch, aquele entalhe no topo da tela.

O único ponto negativo nessa dimensão do design é que ele não tem plugue para fones de ouvido. Mas, a essa altura, a gente só precisa aceitar que essa moda pegou mesmo.

O hardware desse modelo é praticamente o mesmo do Mi 8, por exemplo, e isso faz com que os dois celulares sejam muito parecidos em vários aspectos, incluindo o software. Mas mesmo considerando algumas ferramentas diferentes, eu continuaria com o Mi Mix 2S em vez de pegar um Mi 8. Isso especialmente por conta do design.

Também temos outras vantagens a destacar no Mi Mix 2S, como o fato de o seu conjunto de câmeras ser excelente e conseguir fazer fotos em modo retrato muito melhor do que os aparelhos da OnePlus, por exemplo. A gravação de vídeo de alta qualidade é só mais um extra que me faz gostar bastante do Mi Mix.

Se você está considerando importar um celular chinês para o Brasil, o Mi Mix 2S deveria estar entre os principais da sua lista

O leitor de digitais dele é bastante rápido, e o software da Xiaomi tem ficado cada vez mais completo e ágil. Por isso, se você está considerando importar um celular chinês para o Brasil, o Mi Mix 2S deveria estar entre os principais da sua lista.

É possível comprar a versão global desse aparelho com 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento por uns US$ 500 em sites como BangGood e GearBest. No final, ele custa algo entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil, o que não é caro para um dispositivo dessa categoria.

Por isso, eu acho que o Mi Mix 2S vale a pena, sim, e é um ótimo concorrente de modelos como OnePlus 6 e Huawei P20.

***

Opções de compra: