Uma investigação conduzida pelo site AnandTech mostrou que a Huawei (e a sua subsidiária Honor) mantém uma prática nada honesta de preparar seus aparelhos para se saírem melhores em testes de benchmarking. A prática, revela a publicação, envolve desativar alguns mecanismos de resfriamento a fim de incrementar temporariamente o desempenho.

Isso acontece de forma automática sempre que o dispositivo identifica estar sendo submetido a serviços conhecidos, como Geekbench e AnTuTu e permite alcançar números melhores. Tais números serão compartilhados na web e visualizados por um grande número de pessoas, vendendo o aparelho como algo melhor do que ele realmente é.

Apesar de pouco honesta, a prática se estabeleceu e virou uma espécie de padrão na indústria. Quando pressionado por um comentário sobre o caso, o presidente de software da Huawei Dr. Wang Chenglu afirmou que os benchmarks atuais não representam o uso real das pessoas no dia a dia e que o cenário atual não é o ideal, mas que a empresa apenas faz o que outras também fazem.

“Outras fazem o mesmo tipo de teste, obtêm pontuações altas e a Huawei não pode ficar em silêncio”, comentou o executivo. Wang, entretanto, disse que sua companhia “quer se unir a outras na China para encontrar a melhor verificação de benchmark para a experiência de usuário”, deixando no ar a ideia de que apenas um movimento conjunto da indústria pode resolver essa.

HuaweiTestes com o Honor Play mostram variação de desempenho conforme o consumo de energia.

Outra explicação

Ao Phone Arena, a companhia chinesa confirmou novamente a “malandragem” do benchmark, mas garantiu que as mesmas capacidades elevadas do dispositivo são acionadas quando isso se torna necessário no uso cotidiano do aparelho.

“Quando alguém inicializa um app de fotografia ou joga um game graficamente intenso, o software inteligente da Huawei cria uma experiência de usuário suave e estável ao aplicar todas as capacidades de hardware enquanto, ao mesmo tempo, gerencia a eficiência energética e a temperatura do aparelho”, diz a nota.

“A Huawei, como líder da indústria, está disposta a trabalhar com parceiras para encontrar os melhores padrões de benchmarking que avaliem de maneira precisa a experiência de usuário”, finaliza a companhia.