Em julho deste ano, o herdeiro do império Samsung Lee Jay Yong retomou as rédeas da companhia após passar um tempo na cadeia. Mandatário de fato da companhia de Seul, ele chegou prometendo dar mais destaque aos intermediários e colocou Park Gil-Jae como chefe global de desenvolvimento de hardware da empresa — Park é um dos criadores das linhas Galaxy S e Galaxy A.

Ontem (3), DJ Koh, o presidente da divisão mobile da Samsung, deu uma entrevista ao CNBC na qual reforçou ainda mais esse esboço desenhado pelo chefão da companhia há dois meses. Ele confirmou que a Samsung está mudando a estratégia para a linha a intermediária premium Galaxy A, que deve receber recursos inéditos antes dos flagships.

“No passado, eu trouxe novas tecnologias e diferenciação para o modelo de ponta e, então, para os intermediários de ponta”, comentou Koh. “Mas eu mudei a minha estratégia este ano para trazer tecnologia e diferenciação a partir dos intermediários de ponta”, concluiu.

Tipo de TelaSuper AMOLED com 16 milhões de coresSuper AMOLED com 16 milhões de cores
Tamanho de Tela5,6 polegadas6 polegadas
Resolução de TelaFull HD+ (1080 x 2220 pixels)Full HD+ (1080 x 2220 pixels)
ChipsetSamsung Exynos 7885 OctaSamsung Exynos 7885 Octa
Memória RAM4 GB4 GB
Armazenamento Interno64 GB64 GB
Câmera Traseira16 MP (f/1.7, 26mm, 1/2.8”, 1.12µm)16 MP (f/1.7, 26mm, 1/2.8”, 1.12µm)
Capacidade de Bateria3000 mAh3500 mAh

Os mercados em crescimento na atualidade, como Índia e sudeste asiático, têm mais apelo por smartphones mais baratos, o que justifica a intenção da Samsung de oferecer ferramentas de ponta e recursos inéditas para o mercado intermediário. O objetivo da empresa é conquistar com o Galaxy A quem não tem recursos para um Galaxy S ou Note.

“Então, estamos nos focando bastante nos jovens que não podem pagar por um flagship”, explica DJ Koh. “Mas como eu posso oferecer uma inovação significativa para os nossos jovens? Essa é a razão pela qual estou tentando diferenciar o setor intermediário”, concluiu o executivo, afirmando, ainda, que os intermediários podem ganhar mais de um lançamento anual.