A Xiaomi parece estar disposta a levar o Pocophone F1 para dezenas de mercados globais, chegando inclusive a alguns países da América Latina. A fabricante anunciou hoje (27) por meio de sua conta oficial no Twitter que vai comercializar seu primeiro top de linha no Uruguai, no Chile, na Colômbia e no México. Os três maiores mercados das Américas, entretanto (EUA, Brasil e Canadá) ficaram de fora.

Mesmo assim, deve ser fácil o suficiente ir até o Uruguai para comprar um Pocophone F1, já que nosso país vizinho também faz parte do Mercosul e não requer visto ou passaporte para visitantes brasileiros. Se você mora na região Sul, a coisa fica ainda mais simples, já que ir de carro até Montevidéu é algo bastante plausível a partir daqui.

Seja como for, o Pocophone F1 também será vendido em dezenas de mercados africanos e do Oriente Médio, além de ainda mais países na Europa e na Ásia. Curiosamente, a China ainda não está na lista, assim como não está a Alemanha e os já mencionados grandes marcados das Américas.

Não foi revelado quando exatamente o novo smartphone chegar a esses mercados, tampouco quanto ele vai custar em cada um deles. Mesmo assim, as chances de ele chegar ao Brasil, agora que está em tantas partes do mundo, é bastante considerável.

Ficou animado? Compartilha com a gente na seção de comentários a sua aposta de preço para o Pocophone F1 no Brasil. No exterior, ele será vendido pelo equivalente a US$ 299 ou R$ 1,2 mil.