Você já teve um celular roubado ou furtado? Se sim, faz parte do mesmo grupo que metade dos usuários de internet no Brasil, aponta uma pesquisa realizada pelo Mobile Time em parceria com o Opinion Box. O número de pessoas com acesso à internet que foram vítimas de roubo ou furto aumentou de 35% no ano passado para 49% na avaliação mais recente.

Do montante de vítimas, 45% alega ter sido roubada ou furtada no último ano, sendo que 35% dos entrevistados já sofreram com isso mais de uma vez — 35% tiveram o aparelho roubado/furtado duas ou três vezes e 3% passaram por essa situação por pelo menos quatro vezes. Ainda segundo o estudo, roubos (quando há coação sobre a vítima) são mais frequentes do que furtos (quando o aparelho é levado sem a ciência do dono), num placar que fica 63% contra 37%.

Segundo o perfil estabelecido pelo estudo, homens sofrem mais risco de ter o celular roubado/furtado: 56% dos entrevistados do sexo masculino já foram vítimas contra “apenas” 42% do sexo feminino. O panorama é diferente do ano passado, quando 41% das mulheres e 38% dos homens entrevistados foram roubados ou furtados.

Um novo aparelho

Outro dado curioso levantado pelo estudo é que 70% dos entrevistados resolvem substituir o dispositivo roubado por um modelo melhor, enquanto apenas 12% opta por comprar um aparelho pior. Somente 16% dos participantes da pesquisa afirmam escolher um dispositivo igual ao subtraído.

A mesma pesquisa indica que 39% dos pesquisados já adquiriram um telefone móvel usado, sugerindo assim uma possível relação entre ter um celular roubado e optar por comprar um aparelho de segunda mão para economizar dinheiro. O estudo indica ainda que 43% das pessoas que já compraram não tinham certeza de que não se tratava de um aparelho roubado.

Cupons de desconto TecMundo: