Um executivo malaio morreu no último dia 14 após ser atingido por estilhaços de um dos seus celulares que explodiu, informou o site Malay Mail. De acordo com a publicação, o equipamento estava sendo recarregado, portanto ligado à tomada enquanto dormia ao seu lado Nazrin Hassan, 45, presidente do fundo de investimentos Cradle Fund.

De acordo com outra publicação malaia, o The Malaysian Insight, a cunhada de Hassan afirmou que ele possuía dois aparelhos, um BlackBerry e um Huawei. “Não sabemos qual deles explodiu”, afirmou ela em mensagem enviada ao site. “Quem diria que um procedimento tão rotineiro seria a razão pela qual três jovens crianças crescerão sem o pai ao seu lado”, lamentou.

Segundo a polícia local, Hassan foi vítima de um incêndio, possivelmente iniciado após a explosão de um de seus smartphones, e não conseguiu sair da cama. Ele havia ido deitar para tirar um cochilo após tomar remédio para enxaqueca e morreu por inalação de fumaça, afirmam as autoridades. O executivo também foi atingido por estilhaços da explosão e tinha queimaduras pelo corpo.

Formado em direito pela Universidade de Buckingham, no Reino Unido, Nazrin Hassan trabalhava há 15 anos com investimentos, financiando a criação de diversas startups ao longo do período.