A posição da Apple contra decisões e assédios judiciais e em favor da privacidade de seus clientes deve ser reforçada em breve. Isso porque a versão Beta do iOS 11.4 traz uma função chamada USB Restricted Mode que simplesmente desativa a porta Lightning do iPhone caso o dispositivo não tenha sido desbloqueado nos últimos sete dias.

Assim, apesar de ainda ser possível recarregar a bateria do aparelho, um iPhone não desbloqueado por uma semana fica impossibilidade de receber informações via USB de qualquer outro dispositivo. Pare reviver tal capacidade, será preciso simplesmente desbloquear o portátil normalmente usando a senha ou o Face ID.

Ao que tudo indica, essa é uma resposta direta da Apple às autoridades estadunidenses que recorreram ao aparelho conhecido como GrayKey para desbloquear o iPhone encontrado com Syed Rizwan Farook, responsável por um atentado a tiros que deixou 14 mortes na cidade de San Bernardino, nos EUA, em dezembro de 2015.

GrayKeyGrayKey foi a opção usada pelo FBI para desbloquear o iPhone do Atirador de San Bernardino.

Como o aparelho se conectada ao smartphone da Apple justamente pela porta Lightning, a limitação do acesso a um dispositivo bloqueado há mais de sete dias contínuos cria uma nova barreira para as autoridades em outros casos. O USB Restricted Mode já havia sido noticiado na Beta do iOS 11.3, mas não chegou à versão estável, então, não fica claro se isso acontecerá de fato quanto o iOS 11.4 for lançado.

Vale lembrar que o presidente da Apple Tim Cook classificou como “equivalente a um câncer” o software para invadir iPhones que o FBI, a polícia federal dos EUA, pediu para que a Maçã desenvolvesse. E pelo visto essa disputa ainda está longe de ser concluída.

Cupons de desconto TecMundo: