O iPad (2018) foi lançado pela Apple nessa semana, após ser anunciado em um evento com foco no mercado educacional, e já recebeu o devido tratamento do iFixit. O tablet foi completamente desmontado e analisado pela equipe do site e revelou algumas informações já esperadas por quem acompanha esse processo.

O novo dispositivo da Apple continua bem difícil de ser consertado, algo que acontece com praticamente tudo que é lançado pela empresa, já que vários componentes são colados e muitas peças são encaixadas de forma que é impossível trocá-las sem causar danos irreparáveis. O iFixit confirmou ainda que esse novo modelo é muito parecido com a primeira geração do iPad Air, lançada em 2013.

Como nota o The Verge, ser difícil de consertar nunca foi um grande problema para os produtos da Apple, mas esse caso é diferente, já que a empresa pretende vender os tablets para colégios e estudantes. Enquanto opções mais baratas, como os Chromebooks, podem ser facilmente reparadas por uma equipe interna de TI, isso é improvável no caso do novo iPad. A tela parece ser a única parte do tablet que pode ser trocada com facilidade, ainda de acordo com o iFixit.

O iPad (2018) está à venda nos Estados Unidos, com a versão mais barata custando US$ 329. Esse mesmo modelo vai chegar ao Brasil por R$ 2.499.

Cupons de desconto TecMundo: