Samsung deve colocar o Galaxy Note 9 no mercado em um ponto do ano um pouco mais cedo do que seu antecessor, o Galaxy Note 8. Já vimos rumores de que a empresa sul-coreana havia começado a trabalhar no firmware do dispositivo muito mais cedo do que o normal, dando a entender que o Note 9 vai chegar às mãos dos consumidores ainda no comecinho do segundo semestre de 2018.

A ideia de trazer o Note 9 mais cedo para o mercado tem a ver com a concorrência com a Apple e os dispositivos lançados no fim do ano passado

Outro rumor que reforçou a ideia de que o Galaxy Note 9 vai chegar mais cedo esse ano é que as telas OLED da Samsung já começam a ser produzidas ainda esse mês. Como normalmente elas passam a ser fabricadas no mês de junho para um lançamento entre outubro e novembro, novamente podemos apurar que o novo smartphone da empresa sul-coreana vai chegar às lojas entre agosto e setembro.

Trazendo a maior tela já presente em um smartphone da Samsung até hoje – com 6,38 polegadas –, o Galaxy Note 9 não deve trazer o esperado sensor de impressão digital embutido na tela, o que aumentaria demais o seu preço já alto. Segundo analistas, a ideia de trazer o Note 9 mais cedo para o mercado tem a ver com a concorrência com a Apple e os dispositivos que serão lançados no fim do ano.