Em dezembro de 2012, a Huawei anunciou que estaria investindo durante os próximos cinco anos 70 milhões de euros na criação de um centro de pesquisa e desenvolvimento mobile em Helsinki, na Finlândia. De 2013 para cá, vários ex-funcionários da antiga Nokia começaram a trabalhar para a chinesa nesse novo centro e, agora, vazamentos indicam que o P20 Pro, o próximo top de linha da Huawei, chegará ao mercado com um sistema de câmera triplo traseiro, sendo que o sensor principal tem 40 MP. Esse aparelho deve ser apresentado oficialmente amanhã em um evento em Paris.

A última vez que um smartphone em qualquer parte do mundo trouxe uma câmera mobile com resolução na casa dos 40 MP foi quando a Nokia ainda estava investindo nas câmeras PureView. Primeiro, a empresa lançou o 808 PureView e, depois o Lumia 1020, que tinha 41 MP na câmera frontal e lentes Zeiss. Além disso, Miko Terho, que trabalhou na pesquisa e desenvolvimento de produto da Nokia até 2012, é atualmente o diretor de tecnologia da Huawei e chefe do centro de P&D da chinesa na Finlândia desde 2013.

linkedin

Existe a possibilidade de os antigos engenheiros da Nokia terem trazido seu conhecimento técnico para a Huawei

Tudo isso pode ser uma simples coincidência, mas como apontaram nossos colegas no PhoneArena, existe a possibilidade de os antigos engenheiros da Nokia terem trazido seu conhecimento técnico para a Huawei assim que a chinesa abriu seu centro de P&D em Helsinki em 2013. A câmera de 40 MP do P20 Pro pode ser simplesmente a primeira evidência de que a equipe finlandesa começou a contribuir no departamento de câmera dos smartphones da Huawei.

Como era de se esperar, o P20 Pro não deve ser um smartphone barato. De acordo com um vazamento vindo da Alemanha, o smartphone de Huawei será vendido por lá a 899 euros, o equivalente a R$ 3,7 mil na cotação de hoje.

Cupons de desconto TecMundo: