A LG é uma das principais fabricantes de telas OLED do mundo na atualidade, contudo, rumores indicam que o LG G7 pode não vir com esse tipo de tecnologia no display. Segundo o site sul-coreano The Investor, a empresa pode adotar telas LCD “aprimoradas” no lugar para economizar nos custos de produção do dispositivo.

É notória a superioridade das telas OLED em relação às LCD, com a primeira apresentando vantagens como desligar pixels e, com isso, colaborar na economia de energia. O problema é que as telas OLED custam muito mais do que as alternativas menos qualificadas, o que normalmente é repassado ao consumidor.

Para o analista Kim Hyun-soo, da Hana Investment, a adoção generalizada das telas OLED no setor é só questão tempo, sendo assim, não há motivo para uma mudança preciptada. “Os smartphones terão que mudar para as OLED de qualquer maneira para os dispositivos dobráveis do futuro, então, não há necessidade de acelerar essa transição agora”, afirmou.

LG V30Lançado ano passado, LG V30 tem tela OLED.

Sendo assim, a LG pode utilizar a chamada MLCD+, desenvolvida pela própria companhia e que também é mais eficiente do ponto de vista energética do que o LCD comum. Ainda segundo a publicação, esse “recuo” tem a ver com a Apple, que deve lançar um único modelo do iPhone com LCD neste ano, mas o aparelho representaria 50% de toda a produção dos smartphones da Maçã em 2018.

Não fica claro, porém, se a LG lançará apenas um modelo do G7. Se a companhia repetir o que fez em 2017, quando lançou mais de uma versão tanto do G6 quanto do V30, é possível que o flagship deste ano ganhe diferentes edições com diferentes tecnologias de tela. A expectativa é de que o LG G7 seja anunciado em abril deste ano, com lançamento no mês seguinte.