Se no ano passado, a HMD Global apostou no Nokia 2 para o mercado de entrada, desta vez a escolha foi com o Nokia 1. A diferença principal — além de mudanças no hardware, é claro — está na parceria da companhia com a Google. Afinal de contas, estamos falando da primeira tentativa da HMD Global no segmento dos Android Go.

De acordo com as expectativas internacionais, cogita-se que o Nokia 1 chegue ao mercado por cerca de US$ 85 (R$ 275 em conversão direta). Com isso, o modelo seria uma das opções mais baratas do mercado, permitindo que consumidores com baixo poder aquisitivo também ingressem no universo dos smartphones.

Nokia 1

É claro que o hardware também é bem simples. Estamos falando de um celular com telade 4,5 polegadas e resolução de 854x480 pixels, chipset MediaTek com apenas 1,1 Ghz de clock, 1 GB de RAM e 8 GB de espaço para o armazenamento. Há ainda câmeras de 5 MP na traseira e 2 MP na parte frontal, tudo alimentado por bateria de 2.150 mAh.

Como já dissemos, este é o primeiro Nokia com Android Go. Isso significa que o modelo foi criado para rodar apps desenvolvidos com menor consumo de energia elétrica — como Gmail GO, Files Go, YouTube Go e outros. Dessa forma, o aparelho pode rodar aplicativos mais simples, mas que ainda assim oferecem as facilidades dos softwares criados para usuários mais exigentes. Será que o modelo pode fazer sucesso?