Se você é daqueles que não conseguem ficar mais de algumas horas sem precisar tirar uma selfie e compartilhar com os amigos, lamentamos informar que você pode estar sofrendo de um transtorno mental. Isso porque o Jornal Internacional de Saúde Mental e Vício classificou oficialmente a obsessão por esse tipo de foto como um tipo de doença mental, com direito a um nome bastante apropriado: “selfite”.

A nova doença foi resultado de um estudo feito com 225 estudantes de uma universidade indiana, em que os participantes foram categorizados em três grupos diferentes de vício em selfies – com selfite limítrofe, aguda e crônica. Os resultados se mostraram bastante preocupantes, visto que 9% dos candidatos tiravam mais de oito selfies por dia, enquanto 25% deles compartilhavam três ou mais delas nas redes sociais.

Aqueles com selfite sofrem de uma falta de autoconfiança e estão em busca de se ‘encaixar’ com aqueles ao redor deles

Quanto aos sintomas da selfite? O Dr. Janarthanan Balakrishnan, responsável pela pesquisa, explica: “Tipicamente, aqueles com a condição sofrem de uma falta de autoconfiança e estão em busca de se ‘encaixar’ com aqueles ao redor deles e podem apresentar sintomas similares a outros comportamentos potencialmente viciantes”, disse ele ao New York Post.

A parte mais curiosa disso tudo, vale notar, é que uma notícia falsa sobre isso já havia se espalhado lá em 2014, utilizando não apenas o mesmo nome para a condição como também descrevendo “sintomas” bastante parecidos. Mas dessa vez, como deve ter ficado bem claro, o problema é real.

Identificando a selfite

É claro que, a esse ponto, muitos devem estar se perguntando se eles realmente possuem o tal transtorno. Para tal, foi criada uma lista de questões que devem ser respondidas em uma escala de 1 (discordo fortemente) a 5 (concordo plenamente); quanto maior a soma de suas respostas, maiores as chances de você sofrer da selfite:

  • 1- Tirar selfies me dá uma boa sensação para aproveitar melhor meu ambiente
  • 2- Compartilhar minhas selfies cria uma concorrência saudável com meus amigos e colegas
  • 3- Eu ganhei uma enorme atenção compartilhando meus selfies nas mídias sociais
  • 4- Eu sou capaz de reduzir o meu nível de estresse tirando selfies
  • 5- Eu me sinto confiante quando eu tiro uma selfie
  • 6- Eu ganho mais aceitação entre o meu grupo de pares quando tiro selfies e compartilho-as nas redes sociais
  • 7- Posso me expressar mais no meu meio através de selfies
  • 8- Tirar selfies em poses diferentes ajuda a aumentar meu status social
  • 9- Eu me sinto mais popular quando eu posto minhas selfies nas mídias sociais
  • 10- Tirar mais selfies melhora meu humor e me faz sentir feliz
  • 11- Eu me torno mais positivo sobre mim quando tiro selfies
  • 12- Eu me torno um membro forte do meu grupo de pares através de postagens de selfie
  • 13- Tirar selfies me dá melhores lembranças sobre a ocasião e a experiência
  • 14- Eu posto selfies frequentemente para obter mais "likes" e comentários nas mídias sociais
  • 15- Ao postar selfies, espero que meus amigos me estimem
  • 16- Tirar selfies muda instantaneamente meu humor
  • 17- Tiro mais selfies e olho para elas sozinho para aumentar minha confiança
  • 18- Quando não tiro selfies, me sinto separado do meu grupo de pares
  • 19- Tiro selfies como troféus para futuras memórias
  • 20- Uso ferramentas de edição de fotos para melhorar minhas selfies para parecer melhor do que outros

Com a confirmação da existência do transtorno, por fim, Balakrishnan acredita que resta encontrar maneiras de ajudar aqueles afetados por ela. “Agora que a existência da condição parece ter sido confirmada, é esperado que maiores pesquisas sejam feitas para entender mais cobre como e porque pessoas desenvolvem esse comportamento potencialmente obsessivo e o que pode ser feito para ajudar pessoas que são as mais afetadas.”

Cupons de desconto TecMundo: