Seja ele preciso ou não, o fato é que o Face ID foi uma das tecnologias que mais chamaram a atenção do mercado nos últimos meses por levar o reconhecimento facial a outro nível. Logo, não deve ser surpresa descobrir que a Xiaomi está pensando em trazer esse tipo de sistema para seu Mi 7. A parte preocupante? Bem, parece que ela pode abrir mão de seu sensor de digitais para isso.

De acordo com os rumores trazidos pelo site MyDrivers, a empresa não seria a única a pensar na adoção do reconhecimento por digitais. Nomes como HuaweiOPPO e outras fabricantes chinesas estariam pensando em apostar no reconhecimento facial 3D; no entanto apenas a Xiaomi estaria estudando uma postura tão “drástica” em deixar o sensor antigo de lado.

Aposta de alto risco

Não é preciso dizer que a novidade pode ser uma jogada de enorme risco para a empresa. Isso porque, embora o reconhecimento facial possa sim facilitar toda a experiência de desbloquear o smartphone, diminuir as opções do consumidor costuma ter resultados não muito positivos. Que o digam as empresas que resolveram dar fim às entradas de 3,5 mm.

Além disso, é preciso lembrar que essa tecnologia ainda tem um longo caminho pela frente. Mesmo a Samsung, que já está trabalhando no desbloqueio por reconhecimento de íris há algum tempo, ainda está tentando encontrar maneiras de aumentar a precisão de sua tecnologia e tornar o processo de reconhecimento mais rápido. Então a não ser que eles já tenham algo tão avançado quanto o próprio Face ID em mãos, fazer isso pode deixar o Xiaomi Mi 7 sem um método de destrave rápido e confiável.

Em meio a essas preocupantes especulações, tudo o que podemos fazer é torcer que a empresa traga sua versão do Face ID, mas sem abrir mão do sensor de digitais. Resta esperar para ver.

Cupons de desconto TecMundo: