Se você tinha dúvidas de que os smartphones podem também ser excelentes equipamentos de filmagem e fotografia, talvez seja bom pensar novamente. 

Tim Sessler, um cineasta alemão, passou 48 horas na cidade de Nova York para gravar o filme “Vortex” utilizando apenas um iPhone 8, um suporte e bastante criatividade. O curta possui apenas 1 minuto e meio e mostra todo o movimento eletrizante da cidade que nunca dorme com uma perspectiva de tirar o fôlego. 

 

O cineasta conta que o equipamento utilizado foi essencial para realizar a filmagem dessa forma: “Pessoalmente, nós nunca tínhamos nos imaginado fazendo um filme inteiro com um iPhone. Mas, no fim, não haveria outra ferramenta que permitisse que alcançássemos esse efeito”, contou ele na página da companhia Brooklyn Aerials. 

E não é preciso ser entendido da área de cinema ou fotografia para concordar com ele; já pensou nas inúmeras possibilidades que podem ser oferecidas ao realizar a filmagem com um celular? Afinal, trata-se de um dispositivo pequeno, leve e fácil de ser manuseado. E Tim concorda: ele afirma que, graças às características do aparelho que estavam utilizando, foi possível realizar filmagens em lugares onde seria proibido ou haveria restrições para levar equipamentos maiores. 

 

O suporte utilizado por Sessler também teve grande importância: o equipamento Freefly Movi foi desenhado exatamente para ser utilizado com iPhones e pode ser programado para realizar diversos movimentos, mantendo sempre a imagem estável. Bacana, né? 

Clique aqui para assistir a “Vortex”.

Vendo por outro lado 

Não é a primeira vez que Tim Sessler trabalha a perspectiva em ângulos inusitados para o público. Seu outro trabalho que ficou famoso, chamado “Balance”, foi feito em uma parceria com Brandon Bay e traz ainda mais desorientação para quem está assistindo. O motivo? Bom, eles usaram e abusaram de uma técnica chamada “efeito Vertigo”, que distorce toda a noção de perspectiva e profundidade que possuímos. 

Em linhas gerais, a técnica utilizada pelos cineastas faz uso do zoom para mudar a profundidade de campo da imagem e deixar o fundo da imagem desfocado, enquanto eles aproximavam a câmera para manter o objeto de tamanho constante. Pode parecer confuso, mas o resultado é bem interessante e diferente. Junto disso, eles utilizaram também drones para filmar imagens aéreas de Nova York, contribuindo para mostrar novos ângulos para o espectador. 

New York

Trabalhos audiovisuais sendo feitos com smartphones não são algo tão recente assim. Em 2015, o filme independente “Tangerine” foi extremamente bem recebido pela crítica, e pasme: foi totalmente filmado utilizando somente a câmera traseira de um iPhone 5s. 

Para conseguir a melhor qualidade, o diretor Sean Baker usou lentes especiais e aplicativos específicos, que permitem maior controle da abertura da lente do celular, da iluminação, cores e outros aspectos. No filme de estreia de Baker, ele usou apenas uma câmera digital da Sony equipada com lentes especiais, para dar um ar mais "retrô" à produção.

Cupons de desconto TecMundo: