A câmera TrueDepth presente no iPhone X usada pela Apple para fazer o reconhecimento facial de seus usuários e também para os infames Animoji não será usada apenas para aplicações criadas pela própria empresa. Desenvolvedores independentes e de outras organizações já estão experimentando com a tecnologia para capturar movimentos do rosto humano.

Elisha Hung, um artista de efeitos visuais que trabalha na Moonshine Animation, publicou nas redes sociais uma prévia do que ele foi capaz de fazer com o sensor de profundidade presente no iPhone X. Ele usou o Xcode e o ARKit da Apple para extrair os dados capturados pela câmera e portá-los para renderizadores 3D.

O resultado de seus primeiros experimentos com a tecnologia é o que você acompanha no vídeo: um modelo 3D de seu rosto com buracos no lugar dos olhos e da boca que se move de acordo com os movimentos capturados pelo o hardware do Face ID.

Outros desenvolvedores também estão começando a produzir coisas diferentes com esse recurso do iPhone X. Brad Dwyer fundador da Hatchlings usou o sensor de profundidade para gerar uma imagem estática 3D de seu rosto.

Note que essa captura é a imagem gerada por apenas um quadro, sendo que, para funcionar, o Face ID usa vários deles para gerar uma imagem mais precisa. Contudo, há relatos de problemas nesse reconhecimento. A própria Apple já admitiu que gêmeos conseguem desbloquear os smartphones uns dos outros, e há relatos de um garoto que desbloqueou o celular da mãe usando seu próprio rosto.

Cupons de desconto TecMundo: