A Harvard vem trabalhando em pequeninos drones, os chamados “robôs-abelhas”, há algum tempo, mas agora conseguiu fazê-los andar debaixo d’água e também sair para a superfície.

O RoboBee, como é chamado, pesa apenas 175 miligramas, então havia uma pequena dificuldade em fazer com que ele quebrasse a tensão da superfície da água para sair de lá uma vez que ele mergulhasse. A solução encontrada pelos seus criadores foi um pequenino foguete a combustão que dá o impulso necessário para que ele entre ou saia, quando necessário.

A mágica acontece porque o dronezinho vem com um par de placas eletrolíticas que convertem a água em oxi-hidrogênio, que preenche uma pequena câmera que, aí sim, é ativada por uma fagulha que então envia o pequeno robô para fora d’água.

Ainda não existe um sistema de orientação remota ou grandes sensores, por motivos óbvios de falta de espaço. De qualquer forma, essa é uma das coisas nas quais os estudiosos de Harvard estão trabalhando para que, talvez, o RoboBee seja utilizado em atividades bastante úteis – como a polinização.

Cupons de desconto TecMundo: