A RED, mais conhecida pelas câmeras top de linha que produz, anunciou no começo de junho que pretende entrar no mercado celular. Claro, ela não poderia chegar de maneira menos espalhafatosa: o celular Hydrogen One terá uma tela holográfica, sistema de câmera dupla parrudo e corpo modular de titânio com uma faixa de preço de US$ 1,6 mil (R$ 5,2 mil em conversão direta, sem impostos e taxas).

O RED Hydrogen One será vendido em uma versão em titânio por US$ 1,6 mil

O canal Marques Brownlee colocou as mãos em um protótipo do smartphone e comparou o aparelho com concorrentes em potencial, como o Apple iPhone 7 Plus e o OnePlus 5. Marques comenta que a RED enviou três protótipos diferentes do smartphone: uma unidade que apresenta a aparência final mas não funciona, uma unidade que mostra a tela holográfica prometida e uma unidade com um módulo de câmera separado e completo, com lentes e sensores próprios.

Como você pode checar nas imagens, o Hydrogen One é grande, ultrapassando o iPhone 7 Plus em altura, espessura e largura. Outros detalhes que passam pelo vídeo incluem:

  • Botão de energia que também age como leitor de impressão digital 
  • Botão dedicado para gravação de vídeo 
  • Alto-falante estéreo na parte frontal 
  • Entrada para fones de ouvido na parte inferior

Sobre a tela holográfica, Marques Brownlee não gravou o resultado, mas comentou sobre o que viu. No caso, "a tela cria uma aparência profunda, como o 3D, contudo, ainda não estava perfeita". Já sobre o hardware, as informações são escassas: tela de 5,7", porta USB Type-C, áudio multidimensional e espaço para cartão microSD.

O RED Hydrogen One será vendido em uma versão em titânio por US$ 1,6 mil — há uma versão mais barata em alumínio, que sai por US$ 1.195, cerca de R$ 4 mil. Por enquanto, as encomendas são limitadas e a RED pretende entregar o aparelho no primeiro trimestre de 2018.

Cupons de desconto TecMundo: