Combinação de HDs e memória flash é o futuro

Aproximadamente um quarto dos notebooks (25%) e metade dos computadores de mesa (53%) devem adotar a combinação entre memória flash e HDs até o ano de 2016, de acordo com dois especialistas.

Tom Coughlin e Jim Handy, respectivamente presidente da Coughlin Associates e Analista da Objective Analysis, afirmam que os dispositivos de armazenamento flash combinados com os discos rígidos trazem uma performance geral melhor,  algo que vai contar, e muito, no aumento do uso da combinação nos próximos anos.

Os analistas afirmam que flashs pareados com discos rígidos vão custar menos do que os rivais SSDs, os Solid-State drives. Além disso, o uso do flash se tornará necessário devido ao aumento da “lacuna de desempenho” entre DRAM e armazenamentos como o dos discos rígidos, já que o cache extra pode diminuir a pressão do HD e trazer armazenamento temporário, dizem os pesquisadores.

“Em vez de descartar os HDs, a memória flash permitirá aos consumidores manter o armazenamento HDD de baixo custo, enquanto aproveitam as melhorias em relação a computadores que usam apenas o sistema SSD” afirmam os especialistas no relatório publicado pela Storage Networking Industry Association, um grupo no qual fazem parte mais de 400 empresas.

O nome dado por este tipo de associação dos dois sistemas foi chamado de “Paired Storage” (armazenamento pareado) pelo grupo e já está sendo usada em Data Centers e operações computacionais que requerem maior potência.

Atualmente, apenas a Seagate fabrica drives híbridos do gênero, porém espera-se que outras empresas sigam a mesma tendência. Além disso, a pesquisa ainda prevê a criação de tablets mais potentes com este tipo de tecnologia, combinando flash e HD para dar aos usuários o que eles precisam.

Cupons de desconto TecMundo: