Ao montar um computador, é preciso ficar atento a uma série de fatores. Desempenho é importante, mas conhecer bem a marca daquilo que você está incluindo no pacote também se mostra um ponto crucial, seja uma placa de vídeo ou um disco rígido. E, quando falamos neste último item, uma dúvida que pode surgir é: qual marca é melhor? 

Na tentativa de responder essa pergunta, a equipe da Blackblaze, um serviço de backup online, fez uma pesquisa para saber, entre três marcas (a saber, HGST, Seagate e Western Digital), qual se sai melhor quando forçada a trabalhar por longos períodos. O resultado você confere na sequência. 

Entendendo a metodologia 

Até o dia 31 de dezembro de 2014, a Blackblaze tinha 41.213 discos rígidos rodando em seu centro de dados, mas apenas 39.696 foram usados no teste em questão. Eles armazenavam todos os arquivos enviados para a base de dados da empresa, e variavam entre modelos de 1,5 TB e 6 TB. 

Na tabela abaixo, é possível ver a taxa de falhas por ano de cada um dos modelos utilizados pela empresa. Foram considerados apenas aqueles que possuíam 45 ou mais peças do mesmo modelo, tido como um número ideal para obter uma taxa considerável de falha se eles estiverem funcionando por um tempo.

Caso esteja se perguntando o que a empresa considera como falha, ela leva em conta pontos como o fato de o disco rígido não sincronizar os dados, não rodar ou não se conectar ao sistema operacional.

 Repassando em números 

De acordo com o levantamento da empresa, pelo segundo ano consecutivo os discos rígidos da HGST se deram melhor, com uma margem de 2,3% de falha ao longo do ano – e neste número também estão inclusos modelos que já trabalham há algum tempo nos servidores da Blackblaze, como o 7K2000 de 2 TB, que possui quase quatro anos de vida e uma taxa de falha de apenas 1,1%. 

Já no caso dos discos da Seagate a história é outra. Os modelos Barracuda 7200.11 e Barracuda LP apresentaram uma margem de falha de 23,8% e 9,6%, respectivamente, apesar de serem modelos mais velhos do teste (eles já estão em uso há 4,7 e 4,9 anos, na sequência). Entretanto, o desempenho baixo da companhia se deu por conta das unidades da linha Barracuda 7200.14 de 3 TB que, apesar de ter uma média de uso de 2,2 anos, tiveram uma taxa de falha de 43,1%. 

Por fim, também há os discos rígidos da Western Digital, mas observando todos os modelos analisados (e que não possuem mais de um ano de uso) a margem de falha não ultrapassou a marca de 10%.

Cupons de desconto TecMundo: