(Fonte da imagem: Reprodução/Backblazer)

Ao comprar um disco rígido, diferentes características devem ser levadas em consideração, como a capacidade armazenamento ou a compatibilidade com o dispositivo que você vai usar em conjunto com o componente. Acontece que a durabilidade do HD também deve ser avaliada — afinal de contas, é bastante chato ser obrigado a refazer o investimento em um curto espaço de tempo.

Dessa maneira, fica a questão: qual a empresa que produz os discos rígidos mais duráveis? Assim como você já deve imaginar, responder a essa pergunta é uma tarefa um tanto quanto complicada, mas o pessoal responsável pelo Backblaze chegou a uma conclusão própria. A fonte em questão trabalha com o serviço de armazenamento de dados no formato de backup.

Testando milhares de “voluntários”

Por conta disso, a empresa (que é consideravelmente conhecida no seu meio) trabalha com uma grande quantidade de discos rígidos e teve a chance de avaliar de maneira eficiente o funcionamento de todos eles. Para você ter uma ideia melhor, o serviço conta com mais de 12 mil HDs da Seagate, mais 12 mil da Hitachi e quase 3 mil da Western Digital.

O alto número de componentes se dá pelo simples fato de que a Backblaze compra em primeiro lugar pelo custo benefício, sendo que a durabilidade é algo secundário (mas importante) para eles. Desse modo, eles mantêm um controle anual para constatar quais as marcas que apresentam a maior taxa de falha e em quais modelos.

Chegando a uma resposta...

(Fonte da imagem: Reprodução/Backblazer)

A imagem acima mostra um pequeno gráfico com as análises do último ano. Mesmo com os componentes Hitachi sendo mais antigos, apenas 1% das versões de 2, 3 e 4 TB apresentou algum tipo de falha. Em segundo lugar, veio a Western Digital (taxa de erro entre os HDs que varia de 3 a 4%) e por último a Seagate (entre 3% e 13%).

Sendo assim, depois de um ano de trabalho contínuo, quase que 97% dos componentes da Hitachi continuam funcionando, seguidos de perto pela Western Digital (94,8%) e, em um distante terceiro lugar, vem a Seagate (73,5%). Por conta disso, dentro da experiência da Backblaze, foi possível concluir que a multinacional japonesa produz os discos rígidos mais duráveis.

Atenção! Há um porém

O disco rígido Hitachi Deskstar 5K4000. (Fonte da imagem: Reprodução/Eteknix)

Dentro do site da empresa, também há informações mais detalhadas sobre o assunto, mostrando quais os modelos com maior resistência. Entre eles, podemos destacar o Hitachi Deskstar 5K4000 (de 4 TB), o Seagate Barracuda 7200 (1,5 TB) e também o Western Digital Green (3 TB). No entanto, a Backblaze apresenta outros componentes com alta taxa de durabilidade.

Apesar de a empresa de serviços de backup ter apresentado dados interessantes e sólidos, o Tecmundo avisa que a resposta alcançada não pode ser considerada definitiva ou universal. Isso acontece pelo simples fato de que o sistema da Backblaze não consegue trabalhar com discos rígidos de certas empresas, como é o caso da Samsung.

Apesar de essa observação ser relevante, o estudo feito pela Backblaze é interessante e pode ajudar quem está procurando por um HD que dure por um bom tempo — principalmente sob trabalho intenso — e conte com uma grande capacidade de armazenamento. Caso você tenha experiências com produtos que duraram por um bom tempo (ou não), não se esqueça de compartilhá-la na forma de um comentário.

Atualização: posição da Seagate

Nesta sexta-feira (24), a Seagate enviou um email para o Tecmundo explicando a sua posição em relação à pesquisa feita pelo pessoal do Backblaze e também defendendo os seus produtos dos resultados relativamente negativos que foram constatados neste caso. Abaixo, você vai ler na íntegra o que foi afirmado pela empresa.

“Sempre valorizamos e levamos muito a sério o feedback de nossos clientes. Neste caso, os dados não são consistentes com quaisquer dados que tenhamos recebido de nenhum cliente. Confiamos plenamente na qualidade de nossos produtos com a melhor garantia da categoria e severamente testamos nossos drives de acordo com a carga de trabalho às quais foram projetados a suportar. Nesta situação, aparentemente os drives externos para desktop foram comprados, retirados da caixa e usados para cargas de trabalho de nível empresarial – aos quais não foram projetados ou testados. Contatamos a empresa que realizou o estudo para sabermos mais sobre os testes.”

Cupons de desconto TecMundo: