Um caso inusitado chamou a atenção das autoridades chinesas neste final de semana. De acordo com o jornal The Star, uma mulher que havia sido considerada morta depois de desaparecer há 10 anos finalmente foi encontrada. Ainda segundo o site, ela passou a última década vivendo e jogando em cybercafés e lan-houses do leste da província chinesa de Zhejiang.

A mulher, conhecida como Xiao Yun, tem agora 24 anos e deixou a casa de seus pais após uma discussão. Ela foi encontrada em um cybercafé depois de uma ronda policial na última sexta-feira (20) e carregava uma identidade falsa. Fãs do shooter multiplayer em primeira pessoa CrossFire, a moça admitiu ter passado os últimos 10 anos jogando em lan-houses.

Para sobreviver, Xiao Yun contava com a ajuda dos patrões dos estabelecimentos e ocasionalmente trabalhava como atendente para conseguir alguns trocados. Depois de certa resistência, a mulher aceitou ser levada novamente para a sua família. A mãe, que falou ao jornal local, disse que não trocou o número de telefone durante a última década na esperança de que a filha ligasse informando seu paradeiro.

"Eu tenho uma personalidade teimosa e um temperamento curto, então eu costumava repreendê-la", disse a mãe da mulher. "Mas já se passaram 10 anos e agora ela é uma adulta. Eu nunca mais vou repreendê-la".

Qual é o limite do vício em jogos de computador? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: