Tirando a turma de Hogwarts, as pessoas não conseguem ficar invisíveis. Todavia, parece que esse truque poderá ser simplificado em um futuro próximo, ao menos é o que indica uma nova técnica desenvolvida por pesquisadores da Universidade da Califórnia.

Em testes de laboratório, o doutor Xiang Zhang e sua equipe conseguiram criar uma capa de invisibilidade. Ela é extremamente fina, com apenas 80 nanômetros de espessura e, por ora, só foi utilizada em objetos microscópicos, mas o futuro é promissor.

Nos testes, a capa foi capaz de ocultar um objeto de apenas 36 micrômetros quadrados, o que é equivalente a uma pequena quantidade de células vivas.

Composta por pequenas “nanoantenas” de ouro que interferem no caminho da luz e refletem as ondas em outra direção. Ao ativar as antenas e inverter a polarização delas, o objeto fica invisível, de modo que a capa atua quase como um espelho.

De acordo com a informação dos cientistas, o princípio de operação da capa deve funcionar também em objetos maiores, mas é preciso fazer mais estudos para desenvolver um protótipo maior, já que qualquer movimento quebra o “feitiço” de invisibilidade.

Vale notar que esta não é a primeira vez que pesquisas comprovam a possibilidade de criar capas de invisibilidades, mas esta é especialmente promissora por ter capacidade de se adaptar a diferentes ambientes e corpos. Apesar disso, ainda é preciso evoluir esta tecnologia, já que ela ainda não é capaz de refletir todos os comprimentos de onda do espectro visível.

Cupons de desconto TecMundo: