No dia 5 de fevereiro, o público brasileiro terá a oportunidade de acompanhar a história de Alan Turing, um dos pais da computação moderna, no filme “O Jogo da Imitação” ("The Imitation Game" no original). Enquanto essa data não chega, é possível saber um pouco mais sobre sua vida aqui e ali, incluindo alguns detalhes curiosos, como a relação entre ele e Ian Fleming (que aparece na foto acima), o criador de James Bond. 

“Há algumas menções a Alan Turing nas cartas de Ian Fleming porque ele estava trabalhando para o MI6 [Serviço de Inteligência Secreto do Reino Unido] durante a guerra [neste caso, a Segunda Guerra Mundial]. Fleming tinha essa carta fantástica. Ele odiava muito Alan Turing e fazia reclamações sobre ele por qualquer coisa”, comentou Graham Moore, escritor do filme, em entrevista ao site Polygon. 

“Turing pensou que as histórias de Fleming eram ridículas. As histórias dele deviam ser algo como ‘há um espião russo que está bêbado em um bordel em Paris, e ele deixa um pedaço de papel sobre algo e alguém pega’, e Turing apareceu com algo como ‘o quê? Não!’. Ele continuou rejeitando os planos de Fleming, então o criador de James Bond ficou realmente irritado com ele. Imagine, eles eram homens de atitudes e personalidades diferentes”, complementou o escritor. 

Também foi mencionado durante o bate-papo que, nessa época, Turing tinha 27 anos e nunca tinha estado fora de uma universidade em sua vida – e de repente lá estava ele, trabalhando ao lado de Ian Fleming no MI6. “Ele realmente viveu dentro de uma história de James Bond”, concluiu Moore.

Cupons de desconto TecMundo: