Durante a segunda-feira (15 de dezembro), o mundo todo ficou atento a um sequestro que aconteceu em uma cafeteria de Sydney (na Austrália). Por mais de 16 horas, dezenas de pessoas foram mantidas reféns de um homem que se declara membro do grupo armado Estado Islâmico. Para tornar tudo ainda mais trágico, dois reféns acabaram mortos ao lado do sequestrador durante a ação da polícia.

E mesmo com todo esse peso na história, algumas pessoas decidiram ignorar a carga emocional e a tristeza do evento... Elas não fizeram piadas e não ofenderam os reféns, mas decidiram tirar selfies em frente à cafeteria. Isso mesmo! Estamos falando que dezenas de pessoas aproveitaram a aglomeração para tirar algumas fotos em um ambiente diferente — basta procurar no Twitter para ver algo como isso que postamos aqui embaixo.

Mas vale dizer que — como não poderia ser diferente — esse tipo de atitude não foi uma regra para o acontecimento de ontem, mas sim uma exceção. A grande maioria das pessoas não gostou do que estava acontecendo, e o Twitter foi tomado por mensagens de indignação — algumas bem pouco amistosas, diga-se de passagem — em relação às selfies.  O usuário Tom Warren postou: “As pessoas estão tirando selfies na frente do sequestro. A humanidade é triste e doente!”.

Mark Di Stefano notou ainda mais falta de respeito. Ele viu um grupo de jovens que chegou ao local para acompanhar o caso com garrafas de vinho, como se estivessem indo para uma festa. A quantidade de exemplos é bem grande, mas em geral as pessoas diziam o quanto era desrespeitoso tirar fotos felizes em um cenário tão assustador. Esperamos que não haja novas possibilidades para algo desse tipo.

Cupons de desconto TecMundo: