Fonte da imagem: Reprodução de vídeo/YouTube

O Laboratório Yasuaki Kaheki, da Universidade Keio, no Japão, demonstrou no SFC Open Research Forum 2010 uma invenção em que a sensação produzida por doces é alterada utilizando princípios de realidade aumentada. Embora não fique claro onde a realidade aumentada atue, o resultado são sensações que variam entre um refrigerante efervescente até fogos de artifício lançados em direção ao céu da boca.

O sistema funciona de forma aparentemente simples, utilizando um sensor de vibração que detecta quando a boca do usuário toca no doce. Conforme a sensação escolhida pelo usuário, o aparelho vibra de um jeito diferente que simula efeitos. Caso passe a mastigar o doce, o aparelho conduz uma série de sons que são enviados diretamente ao cérebro através dos ossos do crânio.

Segundo os pesquisadores, o próximo passo do experimento, que ganhou o prêmio japonês VR Society na premiação DCEXPO ConTEX, é melhorar o sensor. O objetivo é permitir que o aparelho interaja com o usuário também nos momentos em que não há sucção, além de introduzir novas sensações possíveis somente com o uso da invenção.

Os planos futuros incluem a produção do experimento em escala comercial, com a inclusão da possibilidade de compartilhar novas sensações através da internet. Dessa forma, bastaria ter o dispositivo em casa para ter uma sensação diferente toda vez que se comprar um doce comum em uma loja qualquer.

Cupons de desconto TecMundo: