Charlie Harry Francis e seu laboratório Lick Me I’m Delicious (lamba-me, sou delicioso, em uma tradução livre) são conhecidos por seus experimentos pouco usuais no campo da culinária — em 2011 eles se tornaram conhecidos pela criação de uma sorveteria portátil a base de nitrogênio líquido. Agora, o inventor volta a chamar a atenção por apostar em uma máquina que oferece nada menos que 200 sabores do que só poder considerado como uma “névoa comestível”.

O dispositivo, que parece ter saído diretamente de um filme de ficção científica produzido na década de 1950, usa técnicas de vaporização ultrassônica para fabricar uma camada de micronévoa que pode ser ingerida com o auxílio de um canudo. Segundo Francis, quem experimenta a novidade pode optar por sabores como manga, chocolate e maçã, ou escolher opções diferenciadas como bacon defumado.

A ideia por trás da invenção teve origem na infância de Francis, que foi criado por um pai sorveteiro e uma mãe confeiteira. Crescer nesse ambiente surtiu nele a vontade de desenvolver máquinas capazes de combinar as habilidades de seus pais, o que resultou na criação de diversos dispositivos capazes de criar doces apetitosos de maneira pouco convencional.

Cupons de desconto TecMundo: