Conceito de como a nova cidade deve ficar (Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

Imagine se você morasse em uma cidade que, de repente, precisasse ser movida de lugar. Dependendo das circunstâncias, muito provavelmente, você ficaria inseguro quanto à situação. Afinal, sua casa e tudo mais o que você conhece ao seu redor iriam acabar em outro lugar. Os moradores de Kiruna, na Suécia, entretanto, não têm o luxo de pensar muito sobre o assunto e ficarem inseguros demais. Sua cidade está literalmente afundando na terra. A atividade mineira que escavou o subsolo do local por décadas comprometeu seriamente a estrutura de praticamente tudo por lá e a cidade já começou a ser movida para outro lugar.

O novo local que foi escolhido para a cidade não fica longe de onde ela atualmente está. São cerca de 3 km na direção oposta da mina de ferro, a responsável pela destruição do local. Essa mina pertence a uma companhia estatal de mineração, portanto, pertencente ao governo sueco. A empresa está bancando toda a construção da nova cidade, inclusive desmontará e remontará prédios históricos na nova localidade. Um exemplo é uma igreja cristã, o maior prédio de madeira de toda a Suécia, que está sendo levado tábua por tábua para o novo terreno.

Mais compacta

A ação para mover a cidade teve que ter a concordância dos 20 mil habitantes que, agora, apenas discutem algumas características da nova cidade. A nova Kiruna será urbanizada a fim de ocupar menos espaço, sendo mais densa. Com isso, os arquitetos responsáveis esperam deixar o centro da cidade mais próximo da paisagem natural sueca. Kiruna, na verdade, é a cidade mais ao norte em seu país. Por isso, tudo por lá tem cara de ártico e tundra, apesar de não fazer parte exatamente desse tipo de vegetação.

Até o momento, a mineradora do governo já destinou US$ 600 milhões para a realocação da cidade de Kiruna e o processo está longe de ser concluído. É possível, portanto, que o dobro ou ainda muito mais seja necessário para terminar a projeto, entregando casas, escolas, estabelecimentos comerciais, edifícios, praças e tudo mais o que há planejado para a cidade antes que a antiga caia em um buraco. Algumas construções da atual cidade já foram inclusive evacuadas por conta do afundamento do terro. A prefeitura, por exemplo, está na lista como o próximo prédio a ser esvaziado. Isso depois de a estação de trem já ter entrado em colapso.

Começar do zero

Para explicar como está sendo feito o processo de remoção da cidade do local perigoso, um dos arquitetos responsáveis pelo projeto da criação da nova Kiruna, Åsa Bjerndell, conversou com o Gizmodo e comentou alguns tópicos do que estão enfrentando.

O projeto de criação da cidade, chamado de Kiruna 4 Ever, é uma chance para se começar do zero e corrigir todos os erros urbanísticos da Kiruna atual. A cidade deve ser mais sustentável, dar acesso facilitado a praticamente todos os serviços públicos aos cidadãos e, por consequência, deve atrair urbanistas de todo o mundo para observar como a nova cidade vai se sair. Imagine as possibilidades para modernizar estruturas da cidade, como de trânsito e inclusive de internet, que podem ser refeitas do zero. Confira a galeria com as imagens da nova cidade e nos diga se você concordaria em ter sua cidade completamente reconstruída.

Cupons de desconto TecMundo: