Mecanismos que podem ser acoplados à cabeça para identificar ondas cerebrais e transformar os pulsos elétricos em comandos para computadores e outros dispositivos eletrônicos. Essa é a descrição de uma grande quantidade de aparelhos que estão no mercado há algum tempo, mas até agora foram poucos os resultados realmente interessantes que os produtos comerciais conseguiram oferecer.

Agora, porém, uma dupla de desenvolvedores dos Estados Unidos está desenvolvendo uma nova possibilidade para esse tipo de tecnologia. Eles desenvolveram um projeto de leitor de ondas cerebrais chamado OpenBCI, que pode ser impresso em qualquer impressora 3D — o que pode resultar em aparelhos muito mais baratos do que os presentes atualmente no mercado. Mas o projeto não é gratuito.

Apenas a parte plástica do aparelho será impressa, pois o hardware de controle deve ser comprado dos próprios desenvolvedores. Mesmo assim, é preciso dizer que o sistema é totalmente open source, o que garante ainda mais possibilidades para os consumidores e desenvolvedores independentes. O código-fonte do software pode ser alterado livremente para que qualquer pessoa consiga atribuir novas funções a ele.

Com o projeto montado, é possível escanear até 64 localidades da cabeça, com até 16 eletrodos conectados simultaneamente. Quanto ao hardware de controle mencionado anteriormente, a dupla de desenvolvedores está arrecadando dinheiro no Kickstarter para conseguir produzi-lo. O plano de arrecadar US$ 100 mil já foi atingido, por isso eles esperam lançar as primeiras unidades em breve.

Cupons de desconto TecMundo: