Você sabe quando surgiram as primeiras fotografias coloridas feitas por processo direto? E a calculadora automática, quantos anos você acha que ela tem? Os filmes modernos possuem muitos efeitos visuais, mas você consegue dizer em que ano o primeiro efeito de montagem foi usado?

Algumas tecnologias parecem fazer parte da nossa vida moderna de uma maneira que, olhando para trás, não conseguimos imaginar que elas existam há muito tempo. Porém, como esta lista pretende mostrar, vários conceitos e objetos atuais já existem há muito mais tempo do que podemos imaginar.

1) As primeiras lentes de contato surgiram em 1888

Alguns modelos criados por Adolf Fick. (Fonte da imagem: Reprodução)

Apesar dos óculos estarem por aí há muitos séculos (existem registros de lentes para melhorar a visão desde o século I d.C.), as lentes de contato colocadas diretamente na superfície dos olhos demoraram um pouco mais para serem inventadas.

De fato, elas só foram realmente aprovadas para o uso pela FDA em 1971, porém existem registros de que este objeto existia há bem mais tempo. O médico oftalmologista e inventor alemão Adolf Fick veio de uma linhagem de pesquisadores e, no seu campo de conhecimento, não fez feio: ele criou os primeiros protótipos conhecidos do que se tornaria a lente de contato vários anos depois.

As primeiras lentes eram feitas de vidro e podiam ser usadas por apenas algumas horas (Fonte da imagem: Reprodução/Universidade de Maryland)

Os primeiros objetos que podem ser considerados lentes de contato, no entanto, eram bastante rudimentares e, de fato, não podiam ser usados o tempo inteiro, já que depois de algumas horas a dor nos olhos poderia ser bastante intensa. Em 1902, Fick abandonou a pesquisa e somente na década de 30 esses objetos voltaram a receber atenção, sendo hoje acessíveis ao público e completamente indolores.

2) Fotografias coloridas surgiram por volta de 1850

Uma das primeiras fotografias coloridas, tirada em 1861 por Thomas Sutton (Fonte da imagem: Domínio Público/Thomas Sutton)

Em 1935, a Kodak colocou no mercado os primeiros filmes coloridos para câmeras portáteis, que só iriam se popularizar muitos anos depois; porém, aproximadamente 100 anos antes disso, registros fotográficos em cores já eram feitos por alguns pesquisadores. De fato, uma das primeiras imagens coloridas de que se tem notícia data de 1850, porém de maneira bastante rudimentar ainda, com poucos tons e alguma pintura posterior.

Vários processos surgiram neste meio tempo, utilizando papéis e produtos químicos especiais, que se acreditava serem capazes de absorver a luz de maneira diferente para cada cor. Porém poucos deles foram tão eficazes quanto os autocromos dos irmãos Lumière, surgidos em 1907. Veja a imagem abaixo, por exemplo, criada em 1910, mas com detalhes e cores bem atuais:

Os autocromos dos irmãos Lumière foram um dos primeiros métodos comerciais de fotografia colorida (Fonte da imagem: Domínio Público/Irmãos Lumière)

3) Georges Méliès criou filmes com efeitos especiais em 1898

Ao assistir a alguns filmes de 10, 20 ou até 30 anos atrás, é possível ficar com vergonha alheia pela qualidade bastante rudimentar dos efeitos especiais da época. O que dizer, então, de efeitos desse tipo, criados em 1898? A resposta, no entanto, não é tão previsível: nessa época, Georges Méliès criou efeitos tão incríveis que continua inspirando cineastas até hoje.

Méliès, que é considerado o pai dos efeitos especiais e um dos pais do cinema, fazia tudo à mão: ele filmava vários takes e então recortava e colava frame a frame as montagens no filme, para criar ilusões dignas de grandes filmes atuais. Imagine o espanto de quem via pela primeira vez o cineasta “arrancando” a sua cabeça fora ou lançando um foguete até a lua!

Além das montagens feitas diretamente no filme, frame a frame, ele também usava pigmentos na pós-produção para deixar alguns objetos e cenários coloridos, muito antes do cinema em cores atingir as grandes massas. Porém, nem tudo foi grandioso na sua carreira: como fazer filmes ainda era muito caro e o retorno não chegava a compensar, Méliès foi à falência em 1913 e a maior parte dos rolos originais (e muitos que eram únicos) dos seus filmes se perderam para sempre.

4) O primeiro sismógrafo foi criado nos tempos bíblicos

Você sabe o que é um sismógrafo? Este aparelho é um instrumento que permite saber com antecedência sobre terremotos, a sua magnitude e direção. Ele, por si só, já é bastante antigo, sendo que os primeiros modelos datam de aproximadamente 1880. Porém, a primeira ferramenta que se tem notícia utilizada para prever tremores de terra é muito mais antiga — e completamente sensacional.

O primeiro sismógrafo mais parecia um objeto de decoração. (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia)

No ano de 132, o chinês Zhang Heng criou essa máquina mostrada acima, que mais parece um objeto de decoração. Mas ela era incrivelmente complexa e só pôde ser replicada mais de 1000 anos depois. O que mais impressiona nesse sismógrafo rudimentar é que ele não apenas podia dizer se um terremoto estava chegando à região, mas ele também previa tremores a centenas de quilômetros de distância.

Se você está se perguntando como isso acontecia, basta olhar para os pequenos sapos ao redor deste “vaso” de bronze. Cada um deles está precisamente posicionado abaixo de um dragão, que segurava uma bola na sua boca. Assim, quando um tremor de terra acontecia em alguma direção, uma ou mais bolinhas caíam no sapo abaixo dela. Desta forma, era possível saber a direção de chegada e a intensidade dos terremotos.

5) Os primeiros discos de vídeo surgiram antes das fitas VHS

O aparelho que reproduzia os vídeos de Baird usando discos. (Fonte da imagem: Reprodução)

Um “disco de vídeo”, que hoje é popularmente apresentado na forma de DVDs e Blu-rays, pode parecer uma tecnologia bastante moderna, já que ele foi o sucessor das fitas VHS, porém a verdade é que uma versão bem primitiva já existia em 1928, criada pelo inventor escocês John Logie Baird.

Usando discos parecidos com os vinis atuais, ele criou um aparelho que conseguia capturar e mostrar mais do que simplesmente sons, mas também imagens. É claro que, por se tratar de um experimento tão antigo e primitivo, ele não obteve muito sucesso em criar filmes e vídeos, já que o visual resultante era de baixíssima qualidade.

6) A máquina de fax foi inventada antes da Guerra Civil dos Estados Unidos

A máquina inventada por Alexander Bain. (Fonte da imagem: Reprodução)

Atualmente, a máquina de fax já não parece mais uma tecnologia tão moderna assim. De fato, ela já foi praticamente abandonada e substituída pelos emails, que são mais práticos e não necessitam de um aparelho tão grande ou mesmo de papel para serem recebidos. Porém, se isso hoje parece tão banal, o que dizer de um aparelho desses em 1843?

Os primeiros telefones, por exemplo, surgiram em 1876, mas antes disso já era possível enviar comunicados por escrito com imagens para pessoas que estivessem longe, praticamente de maneira instantânea por uma linha semelhante às linhas telefônicas atuais.

Imagem enviada utilizando essa máquina primitiva (Fonte da imagem: Reprodução)

O inventor Alexander Bain, 20 anos antes da guerra civil americana, começou a pesquisar e tentar criar um aparelho que fosse parecido com os telégrafos, que já usavam o código morse para transmitir recados escritos, só que dessa vez para mandar também imagens. Apesar de bastante simples, a máquina funcionou e conseguia mandar automaticamente palavras e ilustrações monocromáticas por linhas telegráficas.

7) A primeira calculadora automática foi inventada em 1640

A matemática pode não ser, até hoje, uma ciência fácil de ser dominada. Porém, atualmente nós podemos contar com tantos recursos que facilitam a realização até de cálculos mais complexos que é possível dizer que hoje o seu uso é bastante simples.

Ferramenta criada por Pascal, com a tampa fechada (acima) e aberta (abaixo) (Fonte da imagem: Domínio Público/Blaise Pascal)

Porém, imagine viver em um mundo sem calculadoras automáticas? Sim, os ábacos estão aí há muitos séculos, porém eles não são exatamente o método mais simples de ser aprendido, tampouco são automáticos. Porém, em 1640, Blaise Pascal resolveu dar um presente para o seu pai e acabou criando a primeira calculadora mecânica.

O seu dispositivo era bem simples, porém genioso: com o uso de botões e mecanismos internos, era possível realizar somas e subtrações; para calcular divisão e multiplicação, era preciso reduzir as equações até chegar a uma conta somente com essas duas funções básicas da matemática.

Mecanismos internos da calculadora automática de Pascal. (Fonte da imagem: Domínio Público/Blaise Pascal)

Essa era, inclusive, uma calculadora financeira, já que foi criada por Pascal para ajudar o seu pai, que era um contador. Ela era especificamente calibrada para calcular quantias monetárias e podia ser alternada para ser usada com a moeda inglesa ou francesa. Quando criou esta ferramenta, Pascal tinha apenas 16 anos.

Cupons de desconto TecMundo: