Um autêntico centro de separação de lixo sueco (Fonte da imagem: Reprodução/Smath (Flickr))

Ao contrário do que acontece em praticamente toda a extensão das Américas e até mesmo em alguns países da Europa, a Suécia é conhecida por não lotar grandes terrenos com o lixo da sua população. Sendo mais específico, apenas 4% de todos os resíduos dos suecos são depositados em aterros, enquanto todo o resto é reciclado ou utilizado como fonte de energia elétrica.

E em relação à energia, a Suécia abastece as casas de 250 mil famílias com o lixo. Isso mesmo, por meio da incineração do lixo é possível obter energia elétrica. Mas o problema é que o país está com falta de materiais para poder realizar a conversão, o que estava causando uma séria dor de cabeça nos governantes. A solução encontrada foi importar lixo da Noruega. Isso é muito vantajoso para os suecos por vários motivos.

Os noruegueses pagam para que o lixo seja levado, uma vez que isso impede o acúmulo de resíduos. Logo em seguida, a Suécia queima o material para gerar energia elétrica e ainda pode enviar o que sobrou de volta para que seja aterrado. Agora, o governo sueco quer conseguir fazer o mesmo com outros países da Europa para aumentar a sua capacidade energética.

Cupons de desconto TecMundo: