Os executivos do Groupon estão tendo que enfrentar um tipo de obstáculo que é inédito para eles. O grupo Morality in Media (Moralidade na Mídia) está pedindo para que todas as pessoas cadastradas no serviço cancelem suas assinaturas, graças a um anúncio que foi publicado pelo site de compras coletivas.

O produto em questão era um passeio pelo San Francisco Armory, que foi construído entre 1912 e 1914 para o armazenamento de armas e suprimentos militares. Até aí, nada demais. O problema é que, em 2006, ele foi adquirido por um estudante que transformou o local em um estúdio para filmes pornográficos bondage (com material sadomasoquista).

Atual fachada do local (Fonte da imagem: Reprodução/San Francisco Armory)

Por essa razão, o Morality in Media acusou o Groupon de promover um local que estimula homens e mulheres a serem “amarrados, chicoteados e humilhados”. Segundo relatado pelo site Info, um passeio de 60 minutos pelos cinco andares do Armory custava 28 dólares – havendo a possibilidade de ver a gravação de um filme.

Cupons de desconto TecMundo: