(Fonte da imagem: Reprodução/Polizia di Stato)

A operação que vai tentar salvar o Costa Concórdia de um eminente naufrágio começa no mês que vem. O transatlântico de 600 milhões de dólares ainda está semissubmerso próximo à costa da Ilha de Giglio, na Itália, e será socorrido por duas empresas, uma italiana e uma americana.

A operação recolocará o Concordia em sua posição original para ser rebocado até um porto do continente italiano. Inicialmente, pretendia-se desmontar todo o navio. Até uma ideia vista nos Caçadores de Mitos chegou a ser cogitada. Mas a solução encontrada  por uma empresa italiana chamada Microsperi parece ser a ideal, segundo informações da BBC.

De acordo com o site, airbags serão utilizados para fazer com que o Concordia volte a flutuar. Isso só será possível porque o buraco de 8 metros causado pelo impacto com as rochas da região já foi consertado.

Outra questão resolvida é a limpeza do navio: mais de duas toneladas de combustível e esgoto foram retiradas do Concordia, aliviando os temores de que as águas cristalinas em torno da Ilha de Giglio pudessem ficar extremamente poluídas.

A operação de resgate deve demorar um ano para ser concluída e ainda precisa ser aprovada por autoridades italianas. 

Cupons de desconto TecMundo: