(Fonte da imagem: Reprodução/JdJournal)

Uma expedição da Ocean Explorer estava analisando o fundo do Mar Báltico para buscar vestígios de naufrágios. O resultado foi bem mais curioso do que muitos esperavam: uma estrutura cilíndrica com mais de 400 metros de comprimento e 60 metros de diâmetro. O problema é que ninguém consegue imaginar qual será a verdadeira origem da peça.

Não há outros objetos nas proximidades que sejam pedaços de navios. Além disso, o tamanho da peça indica que não seria possível ela ter feito parte de um barco naufragado. Segundo o JdJournal, há arqueólogos da Suécia afirmando se tratarem de formações geológicas anômalas, mas alguns grupos já estão cogitando a origem extraterrestre  do objeto – não sendo necessariamente uma nave alienígena, mas talvez rochas espaciais.

Por algum tempo, o objeto continuará sendo um mistério. A menos que especialistas afirmem com certeza o que compõe o material, dificilmente alguma empresa vai financiar a exploração da região. A companhia Odyssey Marine Exploration diz que, dependendo das próximas análises, vai investir no Mar Báltico.

Especialistas em naufrágios relembram que há afundamentos que podem guardar tesouros incríveis, contando com várias dezenas de milhões de dólares em objetos perdidos e pedras preciosas. 

Cupons de desconto TecMundo: