Com a internet, é muito difícil saber a origem de um conteúdo ou se tudo o que é publicado é realmente verdadeiro. Dessa forma, vários mitos acabam se espalhando pela rede e são tomados como verdade pela maioria absoluta da população – ao menos até que alguém desminta tudo.

C. G. P. GREY é uma dessas pessoas: em seu canal no YouTube, ele criou um vídeo para demolir 10 mitos famosos que muita gente acredita sem questionar. Com argumentos convincentes e imagens ilustrando cada fato, ele ainda promete muito mais clipes (e verdades) para o futuro. Confiras algumas das frases analisadas:

1. A Muralha da China pode ser vista do espaço

E aí, cadê a Muralha? (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)

Muita gente fala isso, mas será que ela é mesmo a única construção do homem que pode ser vista lá de cima? Utilizando fotos via satélite, ele confirmou que é impossível diferenciar a grande coluna de pedra de algumas montanhas e riachos próximos.

2. Estalar os dedos causa artrite

Apesar de ser uma atitude socialmente pouco aceita, ainda mais em momentos formais, quem gosta de estralar os dedos pode ficar tranquilo: o ato não está nem um pouco relacionado com o desgaste dos músculos ou o surgimento de artrite.

3. Usamos apenas 10% do cérebro

O cérebro inteiro está em constante funcionamento. (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)

A concepção é bastante antiga: nosso intelecto é pouco aproveitado e habilidades escondidas (e sobrenaturais) estariam em partes obscuras do cérebro. Com exames de ressonância atuais, entretanto, é possível confirmar que todo o órgão tem uma atividade bastante movimentada durante nossa vida. Afinal, qual seria a utilidade dos neurônios “de férias”?

4. Esquimós têm centenas de palavras para “neve”

Sim e não. Os idiomas esquimós realmente têm várias palavras diferentes para se referir à matéria-prima dos iglus, mas todas elas contam com o mesmo significado final, sendo apenas formas diferentes de nomear o mesmo objeto. Em português, podemos definir “água” como “substância líquida”, “bebida refrescante”, “elemento natural”, “fonte de vida” e muitos outros, por exemplo. Várias maneiras, um só significado.

5. Água de torneira é ruim, engarrafada é boa

Aqui o negócio é relativo: em vários países considerados subdesenvolvidos não é uma boa ideia abrir uma torneira qualquer e beber o que sair dela. Ainda assim, um grande número de locais já conta com uma política sanitária avançada, que garante um tratamento igual a ambas as formas de água. Além disso, algumas empresas que vendem as garrafas simplesmente enchem as vasilhas com fontes que saem igualmente em sua casa.

6. O chiclete leva sete anos para ser digerido em nosso corpo

Esse é um bom mito para as mães que precisam impedir que os filhos engulam todas as gomas de mascar que elas virem pela frente – mas é mentira. O material do chiclete é sintético e extremamente resistente, mas ele não “gruda” dentro do corpo e passa normalmente por nosso sistema digestivo.

7. Precisamos de oito copos de água por dia

Calma, não precisa contar. (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)

Apesar do líquido ser muito mais recomendável do que refrigerantes ou bebidas alcoólicas, não há fatos científicos concretos que explicam o porquê da escolha de oito copos (ou 2 litros) como mínimo de consumo. Além disso, a hidratação em excesso é tão perigosa quanto o outro extremo.

8. O sangue que corre nas veias é azul

O mito aqui é de que o sangue sem oxigênio seja azul – algo mostrado em ilustrações e no tecido desses vasos sanguíneos. Mas não é esse elemento que deixa o líquido vermelho, e sim a hemoglobina, cujo elemento mais abundante é o ferro.

9. Ventiladores podem matar

O mito é bastante difundido na Coreia do Sul: se funcionar por muito tempo, o ventilador vai tomar todo o ar do ambiente e matá-lo por asfixia. Não é necessário dar muitas explicações aqui: o fato é simplesmente improvável.

10. Engolimos cerca de 8 aranhas por ano durante o sono

Impossível não é, mas é altamente improvável. (Fonte da imagem: Reprodução / YouTube)

O mito é bem nojento: ao dormir com a boca aberta, uma pessoa acaba engolindo várias aranhas por ano sem saber. Pode ficar tranquilo: é muito fácil desmentir isso, já que elas preferem ambientes bem diferentes do interior do ser humano – que é normalmente evitado pelo bicho, quando ele não se sente em perigo. Ah, e seria muito fácil de perceber se um aracnídeo estivesse passeando por seu rosto, não é mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: