Em protesto ao SOPA, várias empresas anunciaram que participariam de um movimento organizado em que fariam um “blackout”, ou seja, de alguma forma limitariam os seus serviços online. No dia 18 de janeiro, realmente muitos sites realizaram ações que explicitavam sua contrariedade ao projeto de lei.

Um dos serviços que apresentou uma das medidas mais drásticas foi a Wikipédia, que ficou 24 horas fora do ar. Todavia, tempo significa muito dinheiro na internet. Pensando nisso, o site The Next Web reuniu algumas notícias sobre o faturamento dos principais sites e serviços da atualidade e fez alguns cálculos para descobrir quanto eles perderiam em um dia que ficassem desativados. Confira a lista abaixo:

  • Google: US$ 100 milhões (R$ 175 milhões);
  • Facebook: US$ 11,7 milhões (R$ 20,5 milhões);
  • Twitter: US$ 400 mil (R$ 700 mil);
  • eBay: US$ 28 milhões (R$ 49 milhões);
  • Amazon: US$ 82 milhões (R$ 144 milhões);
  • Yahoo!: US$ 11,8 milhões (R$ 20,7 milhões);
  • Groupon: US$ 7 milhões (R$ 12,2 milhões).

Cupons de desconto TecMundo: