(Fonte da imagem: Evrim Aydin/Efe)

No dia 23 de outubro, um terremoto de magnitude 7,2 na escala Richter assolou a cidade de Van, na Turquia, matando mais de 600 pessoas e deixando milhares de desabrigados. O Japão enviou um grupo de colaboradores humanitários para ajudar no socorro aos acidentados.

Contudo, de acordo com a Reuters, na última quarta-feira (9 de novembro), um segundo terremoto atingiu a localidade, derrubando o hotel no qual os japoneses estavam hospedados. No meio dos escombros, estava Miyuki Konnai.

A mulher de 32 anos, que fazia parte do grupo solidário, tem pavor do escuro. "Eu realmente odeio ficar no escuro, então eu tinha medo de abrir os olhos e descobrir que estava na completa escuridão. Por isso, eu tentei não abrir meus olhos", comentou ela.

Nesse tipo de situação, o pânico pode ser o fator que determina a morte de uma pessoa. Porém, Konnai teve a sorte de ser soterrada ao lado do seu notebook – que a manteve calma enquanto esperava pelo resgate.

"Quando eu finalmente consegui abrir meu olho esquerdo lentamente, havia um raio de luz e eu pude enxergar no que eu pensava que era a completa escuridão. Aquela luminosidade me deu um alívio e a esperança para sobreviver. Essa era a luz do computador eu estava usando", completou a humanitária japonesa. Miyuki Konnai foi resgatada cinco horas depois de o terremoto ter acontecido.

Cupons de desconto TecMundo: