Antes de serviços como o Facebook, Twitter, Blogspot e Wordpress, ao navegar pela internet era praticamente impossível deixar de passar por uma página hospedada no GeoCities. O serviço, extinto em 2009 (exceto no Japão), foi a casa de milhões de sites, cada um tratado como um cidadão único em uma espécie de gigantesca cidade virtual.

Determinados a manter viva a memória do sistema de hospedagem, os membros da iniciativa Archive Team transformaram os bancos de dados do serviço em uma gigantesca cidade interativa. Ao todo, 650 GB de dados foram transformados em casas e apartamentos nos quais convivem todos os arquivos hospedados durante a vida útil do site.

Arqueologia digital

Esse verdadeiro projeto de arqueologia digital, batizado como “Deleted City” (A cidade deletada, em uma tradução livre), tem como objetivo manter intacta a memória de um tempo em que a internet apresentava páginas mais simples e no qual informações pessoais ficavam reunidas em homepages.

(Fonte da imagem: Reprodução/Vimeo)

Segundo os responsáveis pelo projeto, cerca de 30 milhões de pessoas habitam a cidade, cada uma delas representando um dos endereços hospedados no Geocities. Até o momento, somente os desenvolvedores podem visitar a gigantesca metrópole virtual, cuja inauguração pública ainda não possui uma data definida.

Cupons de desconto TecMundo: