O canal de YouTube The Slow Mo Guys trouxe recentemente um projeto bastante interessante para mostrar como mesmo os materiais mais resistentes às intempéries às vezes podem ser feitos em pedaços com métodos bastante simples. Para tal, a dupla registrou em câmera lenta o que acontece com um Pyrex, o famoso vidro usado na cozinha, quando é exposto a temperaturas extremamente altas e repentinamente resfriado, com a ajuda de um maçarico e algumas gotas de água gelada.

Caso você esteja se perguntando o que causa um efeito como esse, o motivo é bastante simples: isso é resultado, na verdade, de um fenômeno conhecido como “choque térmico”, em que o calor extremo faz com que a superfície do material se expanda e, ao mesmo tempo, o frio extremo faz com que sua superfície tente se retrair.

Por mais resistente que seja, mesmo um vidro como o Pyrex não é capaz de resistir ao efeito causado no material por duas temperaturas tão extremas. E o resultado é um só: uma pequena explosão de cacos de vidro.

O mais impressionante de tudo isso é a velocidade com que o vidro se quebra. Como notado pela dupla de youtubers, o material racha por completo e explode tão rápido que, para capturar a cena, foi necessário gravá-la a absurdos 343 mil quadros por segundo (o que, diga-se de passagem, é o mais lento que eles já precisaram registrar até agora).

E quanto tempo o vidro leva para rachar? Bem, digamos que a expressão “em um piscar de olhos” não faria jus a isso: segundo os testes feitos pelos youtubers, o vidro se quebra em apenas 0,000104 segundo, enquanto nossas pálpebras levam 0,046929 segundo para se fechar.

Cupons de desconto TecMundo: