Filme de guerra chinês se torna maior bilheteria mundial com US$633 milhões

2 min de leitura
Imagem de: Filme de guerra chinês se torna maior bilheteria mundial com US$633 milhões
Imagem: DNEG
Avatar do autor

É de se esperar que a maior bilheteria do cinema no mundo atualmente seja o novo filme de James Bond, Sem Tempo Para Morrer, ou algum grande lançamento bem esperado, mas não é o caso. O primeiro lugar fica com A Batalha no Lago Changjin, um filme de propaganda da China sobre a Guerra da Coreia, travada nos anos 1950.

O filme é centrado na história de soldados chineses que derrotam tropas americanas em meio a grandes dificuldades. Ele retrata um conflito brutal em um clima congelante, conhecido na China como a “Guerra para Resistir a Agressão dos EUA e Ajudar a Coreia”.

Divulgação: Bona Film GroupDivulgação: Bona Film GroupFonte:  DNEG 

Após dominar as bilheterias da China continental pelo terceiro fim de semana consecutivo - apenas duas semanas após o lançamento -, The Battle at Lake Changjin (A Batalha no Lago Changjin, em tradução livre) arrecadou cerca de US$633 milhões (R$3,4 bilhões) em bilheteria, tornando-se um dos quatro maiores filmes da história chinesa.

Ele quebrou 24 recordes na história do cinema chinês, incluindo se tornar o primeiro filme a quebrar 400 milhões de yuans nas bilheterias por seis dias consecutivos.

Além disso, o filme estreou durante o feriado do Dia Nacional da China, em 1 de outubro, e também no ano em que o Partido Comunista Chinês (PCC) celebra seu centenário.

Seu maior destaque é o fato de ter alcançado um alto grau de empatia nacional e produção cultural para filmes chineses que se dirigem para o exterior, o que é uma conquista difícil de alcançar para outros filmes comerciais.

Divulgação: Bona Film GroupDivulgação: Bona Film GroupFonte:  dneg 

A Batalha no Lago Changjin é o primeiro filme da China a ter mobilizado o entusiasmo do público de forma tão ampla e profunda e levado o mundo a reexaminar aquele período da história e ouvir a voz da China.

O sucesso do filme é uma boa notícia para o setor cinematográfico chinês, que foi duramente afetado pela pandemia de covid-19, já que os cinemas foram forçados a abrir e fechar as portas por diversas vezes.

A Batalha do Lago Changjin é apenas um dos vários filmes nacionalistas encomendados pelo governo chinês que se tornaram um grande sucesso nos últimos anos. Em 2017, Lobo Guerreiro 2, um longa sobre um soldado chinês que salva centenas de pessoas de bandidos em uma zona no litoral da África, bateu o recorde de arrecadação com 1,6 bilhões de yuans (R$1,2 bilhões) em apenas uma semana.

É claro que, no momento, o filme tem pouca concorrência no cinema, já que os maiores sucessos de bilheteria de Hollywood como James Bond e Duna só vão estrear no final de outubro na China, apesar de já estarem em exibição em outros lugares.

Os diretores do filme, Chen Kaige, Tsui Hark e Dante Lam são cineastas famosos no país e o filme teve um orçamento oficial de US$200 milhões (R$1 bilhão) para ser produzido.