Andrew Garfield explica motivo de viver papéis religiosos em filmes

1 min de leitura
Imagem de: Andrew Garfield explica motivo de viver papéis religiosos em filmes
Imagem: IMDb/Reprodução
Avatar do autor

Aqueles que acompanham a carreira recente de Andrew Garfield (Homem-Aranha) nos cinemas podem ter notado um fato curioso: a preferência do ator em estrelar filmes que tratam de religião. Em entrevista ao Collider para divulgação do longa Os Olhos de Tammy Faye, o astro explicou que tem como interesse retratar personagens “definidos por sua fé ou perda dela”, atraído também por questões relacionadas ao assunto.

“É um mistério o motivo de a gente ser atraído e amar determinada coisa, não é mesmo? Para mim, acho que tenho curiosidade em relação à dimensão espiritual de estar vivo e no fato de que vamos morrer. Isso me fascina, [bem como a forma] como nos preparamos para esse fim que um dia chegará. É uma espécie de consciência da natureza finita de estar aqui, e dar sentido e significado a isso enquanto vivemos”, comentou.

Veja a conversa completa (em inglês):

“Como as principais religiões do mundo abordam o assunto? A partir de qual ponto elas podem perder o foco? Há muita ilusão e uma interpretação errônea do evangelho do Cristianismo, especificamente. Para mim, é um terreno muito fértil que é infinitamente interessante. Porque se você está lidando com espiritualidade e fé, então você está lidando realmente com vida e morte. Não existe questão mais importante do que essa”, adicionou.

Nos últimos 5 anos, a performance de Garfield foi notada pela mídia especializada ao atuar em títulos que tratam, entre outros temas, sobre a visão católica do mundo por parte de alguns de seus personagens. Dentre esses caos estão Silêncio, filme dirigido por Martin Scorsese, Até o Último Homem, comandado por Mel Gibson (que inclusive foi o responsável por A Paixão de Cristo), e o recém lançado Os Olhos de Tammy Faye. Além desses, ele estará em Under the Banner of Heaven, minissérie do Hulu.