IA cria composição 'inédita' inspirada no trabalho de Kurt Cobain

1 min de leitura
Imagem de: IA cria composição 'inédita' inspirada no trabalho de Kurt Cobain
Imagem: FilmMagic
Avatar do autor

Recentemente, uma organização dedicada à saúde mental chamada de Over the Bridge iniciou um projeto para homenagear artistas que faleceram em razão de distúrbios mentais. Entre eles, destaca-se o ex-vocalista da banda de Nirvana, Kurt Cobain, que deixou o mundo há 27 anos, no dia 5 de abril de 1994.

O projeto batizado de Lost Tapes of the 27 Club ("As Fitas Perdidas do Clube dos 27", em tradução livre do inglês), utilizou a Magenta AI, um mecanismo de Inteligência Artificial da Google, em combinação com uma rede neural comum para analisar as composições da banda de Cobain e produzir uma música inédita. Ao todo, mais de 24 canções do Nirvana foram usadas para "alimentar" e "ensinar" o software. 

Ao fim, a inteligência artificial foi capaz de criar a base da melodia para toda a música, com exceção dos vocais e como seriam executados. Dessa maneira, o projeto contou com ajuda de Eric Hogan, vocalista de uma banda tributo ao Nirvana, para homenagear Kurt. Segundo ele, o processo exigiu "muitas tentativas e erros", mas promoveu bons resultados. Confira o som abaixo:

Além de Drowned in the Sun, que busca homenagear o Nirvana, o Lost Tapes of the 27 Club também lançou outras músicas, sendo elas inspiradas no trabalho de Amy Winehouse, Jim Morrison e Jimi Hendrix — é possível conferir o resultado no canal oficial no YouTube clicando aqui.

Apesar de não ser a primeira organização a utilizar inteligência artificial para "reviver artistas", a Over the Bridge — nome que faz referência à canção Under the Bridge, do Red Hot Chili Peppers, possuindo como tema principal a depressão — certamente promove uma mensagem necessária sobre a importância da saúde mental.

IA cria composição 'inédita' inspirada no trabalho de Kurt Cobain