Godzilla vs. Kong: diretor tratou King Kong como herói de ação dos anos 80

1 min de leitura
Imagem de: Godzilla vs. Kong: diretor tratou King Kong como herói de ação dos anos 80
Imagem: Warner Bros. Pictures/Reprodução
Avatar do autor

A jornada de Adam Wingard com Godzilla vs. Kong começou em 2013, quando seu filme de sucesso, You're Next, chamou a atenção de Peter Jackson. Pouco depois, Jackson escolheu Wingard para comandar Ilha da Caveira, que foi inicialmente tratada como uma sequência direta de King Kong da Universal e Jackson, de 2005.

Em 2014, o filme foi renomeado como Kong: Ilha da Caveira, mas, para facilitar um confronto com Godzilla, a Legendary Pictures acabou fechando um acordo que enviaria Kong para a Warner Bros. Como resultado, Jackson (e Wingard por extensão) teve que sair do projeto.

Em 2017, o diretor teve uma reunião geral na Legendary Pictures com Mary Parent, que por acaso era uma das produtoras de Ilha da Caveira da Universal antes de se tornar chefe de produção da Legendary, alguns anos depois.

Sobre o encontro, Wingard disse: “eu imediatamente comecei a falar sobre como eu adoraria ver Godzilla perseguindo Kong por aí com seu hálito atômico em uma cidade futurista e repleta de neon — Acho que Mary se lembrou de que Peter Jackson me deu seu selo de aprovação, e isso significava muito”.

Outra de suas ideias iniciais para Godzilla vs. Kong foi abraçar o status de azarão de Kong, uma característica que ele associou a heróis de ação dos anos 1980 e 1990, como John McClane e Martin Riggs.

(Warner Bros. Pictures/Reprodução)(Warner Bros. Pictures/Reprodução)Fonte:  Warner Bros. Pictures 

“Sou um grande fã desse estilo de ação em que o herói é esse cara que está sem sorte”, explicou Wingard. “Godzilla é muito mais poderoso do que [Kong]. E, além disso, colocamos Kong no oceano. Esse é o elemento do Godzilla. Portanto, as apostas e o nível de perigo já são altos para esse personagem, mas queremos ampliar isso, e a inspiração realmente vem de Duro de Matar mais do que qualquer coisa”, ele afirmou.

O diretor também falou sobre o primeiro rascunho de seu roteiro de sequência de Face/Off, no qual está atualmente trabalhando com o colaborador de longa data Simon Barrett. Naturalmente, ele também vê o filme como uma chance de homenagear John Woo e seu estilo de marca registrada.

Com estreia em 31 de março nos Estados Unidos, Godzilla vs. Kong está previsto para chegar aos cinemas do Brasil em 29 de abril.

Godzilla vs. Kong: diretor tratou King Kong como herói de ação dos anos 80