Adiamentos de estreias atrapalham reabertura dos cinemas europeus

1 min de leitura
Imagem de: Adiamentos de estreias atrapalham reabertura dos cinemas europeus
Imagem: Pexel/Divulgação
Avatar do autor

Gradualmente, após meses fechados por conta da covid-19, os cinemas europeus estão reabrindo, mas as grandes redes ainda estão preocupadas com a série de adiamentos em Hollywood.

Segundo o portal norte-americano Variety, diversas empresas contavam com a estreia de Tenet e Mulan para recuperar o fôlego depois de tanto tempo paradas. Contudo, as alterações nas datas de lançamento estão atrapalhando os planos dos exibidores.

Tenet era uma das estreias mais aguardadas de 2020.Tenet era uma das estreias mais aguardadas de 2020.Fonte:  IMDb/Divulgação 

Apesar de a Europa ter uma enorme indústria cinematográfica, são os blockbusters de Hollywood que enchem as salas no verão local — o número de produções norte-americanas em cartaz na França, por exemplo, sobe para 70% no período. "Se não houver estreias nos próximos meses, redes de cinemas podem deixar de existir", declarou o representante de uma companhia à Variety. "Parece que esqueceram que até 80% da bilheteria da maioria das produções vêm de fora dos Estados Unidos".

Do outro lado, as estreias estão sendo reorganizadas conforme a situação da covid-19 nos EUA. Isso porque há um receio de que não tenha público na reabertura das salas no Texas, na Flórida e na Califórnia, que são os principais mercados locais.

Ainda de acordo com a Variety, os estúdios consideraram a possibilidade de lançar os filmes nos mercados europeu e asiático antes do norte-americano. No entanto, a preocupação com a pirataria faz com que Hollywood não se sinta confortável com isso.

Na reabertura da China, O Primeiro Adeus lidera as bilheterias locais.Na reabertura da China, O Primeiro Adeus lidera as bilheterias.Fonte:  IMDb/Divulgação 

A reabertura na China

Após uma breve tentativa em março, os cinemas na China reabriram oficialmente nesta segunda-feira (20). Segundo o The Hollywood Reporter, houve uma movimentação tímida e a estreia de apenas um longa-metragem nacional. Em todo o país, a arrecadação de ingressos foi de US$ 475 mil, e o drama chinês O Primeiro Adeus liderou as bilheterias, faturando US$ 186 mil.

Para o retorno das atividades chinesas, foram impostas regras de segurança e saúde de acordo com as quais espaços funcionam com 30% da capacidade e há redução de 50% no número de sessões diárias.