365 Dias: petição pede a remoção do filme do catálogo da Netflix

1 min de leitura
Imagem de: 365 Dias: petição pede a remoção do filme do catálogo da Netflix
Imagem: IMDb
Avatar do autor

365 Dias tem conseguido se manter no top 10 da Netflix, desde a sua estreia na plataforma. Porém, isso não quer dizer que o filme é uma unanimidade entre os assinantes da gigante do streaming.

Quando o soft porn polonês estreou, o longa causou polêmica entre os usuários da Netflix. Agora, um abaixo-assinado pede para que a empresa retire o filme do seu catálogo, por fazer apologia ao abuso sexual e à Síndrome de Estocolmo.

Veja também365 Dias: novo filme da Netflix causa polêmica entre assinantes

Atualmente, a petição criada no Change.com acaba de passar as 65 mil assinaturas, porém, a Netflix ainda não se manifestou sobre o caso. A cantora galesa Duffy também havia se manifestado recentemente contra 365 Dias. Ela afirmou já ter sido vítima de um sequestro e abuso sexual, e que o filme aborda o tema de maneira leviana e positiva demais.

Anna Maria Sieklucka e Michele Morrone em '365 Dias'Anna Maria Sieklucka e Michele Morrone em '365 Dias'Fonte: IMDb/Reprodução

Apesar da polêmica, tudo indica que o longa deve ganhar uma sequência em breve. No final de junho, a protagonista Anna-Maria Sieklucka afirmou que os planos para o próximo filme já estão em andamento, e a produção deve iniciar assim que for seguro reunir a equipe novamente.

Leia também365 Dias: filme pode ganhar sequência na Netflix

365 Dias (365 Dni, no original) é baseado no romance da escritora polonesa Blanka Lipinska. O filme conta a história de Laura Biel, uma jovem que viaja para a Sicília de férias com o namorado. Ela acaba sendo sequestrada por Massimo, um membro da máfia local, que tentará fazer de tudo para que Laura se apaixone por ele enquanto a mantém em cativeiro por 365 dias.

Confira ainda365 Dias, da Netflix, exibe avaliação de 0% no Rotten Tomatoes

365 Dias: petição pede a remoção do filme do catálogo da Netflix