Netflix divulga lista de produções removidas a pedido de governos

1 min de leitura
Imagem de: Netflix divulga lista de produções removidas a pedido de governos
Avatar do autor

Netflix revelou, pela primeira vez, quais filmesséries foram removidos de seu catálogo a pedido de governos, informação que consta em um relatório de transparência divulgado nessa sexta-feira (7).

Conforme o documento, nove pedidos de censura por autoridades governamentais foram feitos desde que a companhia estreou, em 2007, a maior parte deles em Singapura. Há ainda pedidos da Alemanha, Arábia Saudita, Vietnã e Nova Zelândia.

Entre as obras removidas está o especial de Natal Se Beber, Não Ceie, do canal Porta dos Fundos, lançado em 2018, uma das cinco produções que não fazem mais parte do catálogo da Netflix em Singapura, e o longa A Noite dos Mortos-Vivos, removido na Alemanha.

O especial do Porta dos Fundos foi censurado em Singapura. (Fonte: IMDb/Reprodução)

A companhia informou que os filmes e programas de TV retirados só deixam de ser exibidos nos territórios onde acontecem as solicitações, não afetando assinantes de outros países. Ela também disse que vai divulgar este tipo de informação anualmente.

Confira a lista completa

Estes são os programas de TV e filmes removidos da Netflix a pedido de governos:

  • The Bridge – removido na Nova Zelândia em 2015
  • Nascido para Matar – removido no Vietnã em 2017
  • A Noite dos Mortos-Vivos – removido na Alemanha em 2017
  • Cozinhando em 4:20 – removido em Singapura em 2018
  • The Legend of 420 – removido em Singapura em 2018
  • Disjointed – removido em Singapura em 2018
  • A Última Tentação de Cristo – removido em Singapura em 2019
  • Especial de Natal: Se Beber, Não Ceie – removido em Singapura em 2019
  • Patriot Act with Hasan Minhaj – removido na Arábia Saudita em 2019

Vale lembrar que a gigante do streaming desafiou algumas tentativas de remoção de conteúdo, como no recente caso envolvendo o especial A Primeira Tentação de Cristo, do Porta dos Fundos. Após um juiz ordenar a retirada da produção, a empresa recorreu ao Supremo Tribunal Federal e conseguiu anular a decisão.

Fontes

Netflix divulga lista de produções removidas a pedido de governos